PUBLICIDADE
Topo

Michel Araújo 'desencanta' e Fluminense vence o Botafogo em amistoso

Luiz Fernando, do Botafogo, disputa bola com Egídio, do Fluminense - Vítor Silva/Botafogo
Luiz Fernando, do Botafogo, disputa bola com Egídio, do Fluminense Imagem: Vítor Silva/Botafogo

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

25/07/2020 18h56

Fluminense e Botafogo se enfrentaram na tarde de hoje (25), no Nilton Santos, em amistoso pela Taça Gerson e Didi, e o time tricolor levou a melhor neste primeiro encontro. Com um gol do uruguaio Michel Araújo, a equipe comandada por Odair Hellmann garantiu o triunfo por 1 a 0. Pedro Raul perdeu um pênalti a favor do Alvinegro quando o duelo ainda estava empatado.

Os dois times voltam a se encontrar em novo amistoso no próximo sábado, também no Nilton Santos.

Taça Gerson e Didi

A Taça Gerson e Didi será entregue ao time que somar mais pontos nas quatro partidas entre Botafogo e Fluminense - os dois amistosos e os dois encontros pelo Campeonato Brasileiro. Após o jogo de hoje, o Tricolor levou o troféu para Laranjeiras em celebração aos 118 anos, que foram completados nesta semana. Depois do segundo amistoso, o Alvinegro vai levar para General Severiano, também em comemoração ao aniversário, 12 de agosto.

Improviso alvinegro

Sem o atacante Luis Henrique, que testou positivo para Covid-19, o técnico Paulo Autuori colocou em campo um time diferente. Com o 4-4-2, Guilherme foi titular na lateral esquerda, enquanto Danilo Barcelos atuou no meio de campo, ao lado de Caio Alexandre, Honda e Bruno Nazário. No ataque, Luiz Fernando e Pedro Raul.

Cronologia do jogo

O Fluminense começou o jogo com maior presença no campo de ataque e pressionando o Botafogo. A superioridade do time tricolor durou até os 16 minutos, quando a equipe alvinegra passou a equilibrar as ações.

Quase um golaço

A mudança no rumo do jogo começou em um lance em que Bruno Nazário quase marcou um gol de placa. Após cruzamento da esquerda, ele deu um chapéu em Egídio e bateu de voleio, carimbando o travessão.

As equipes conseguiam trocar passes, mas foram poucas oportunidades claras de gol no primeiro tempo. Por outro lado, muitas faltas, o que fez o duelo ficar "picado". Nos minutos finais, Pedro Raul, de cabeça, e Evanilson, após infiltração, foram os jogadores que chegaram mais perto de balançar a rede.

Na volta para o segundo tempo, o panorama do jogo não mudou muito, mas as equipes se mostraram mais "soltas", com alternâncias e boas tramas.

Digão abre o supercílio

Após uma disputa de bola pelo alto, Marcelo Benevenuto bateu com seu cotovelo direito involuntariamente no rosto de Digão e o zagueiro do Fluminense levou a pior, abrindo seu supercílio esquerdo. Ele recebeu atendimento médico na beira do campo e retornou para a partida.

Calegari salva em cima da linha

Autuori trocou a posição de Danilo Barcelos e Guilherme Santos. E por muito pouco Guilherme não abriu o placar. Após receber em velocidade, nas costas da defesa, tocou por baixo do goleiro Muriel e a bola já se encaminhava para o gol quando Calegari, em alta velocidade, conseguiu dar um carrinho e salvar em cima da linha.

Calegari, do Fluminense, salva o que seria gol do lateral-esquerdo Guilherme, do Botafogo - Vitor Silva/Botafogo - Vitor Silva/Botafogo
Imagem: Vitor Silva/Botafogo

Honda sofre pênalti e Pedro Raul desperdiça

Aos 25 minutos, Honda fez boa jogada, invadiu a área e foi derrubado por Hudson: pênalti! Na cobrança, porém, Pedro Raul pegou mal e mandou por cima do gol de Muriel.

Entrou e fez

Pouco depois, valeu a máxima do futebol de "quem não faz, leva". Passados apenas três minutos do pênalti desperdiçado, Michel Araújo, que havia entrado no lance anterior, aproveitou bate e rebate na entrada da área e bateu colocado, fazendo a alegria da torcida tricolor. Esse foi o primeiro gol dele com a camisa do Fluminense.

Michel Araújo celebra gol do Fluminense com Miguel - Lucas Merçon / Fluminense F.C. - Lucas Merçon / Fluminense F.C.
Imagem: Lucas Merçon / Fluminense F.C.

Treinadores fazem teste

Tanto Odair Hellmann quanto Paulo Autuori aproveitaram o amistoso para fazerem diversos testes no time. No lado alvinegro, por exemplo, houve a estreia do jovem atacante Matheus Babi, que estava no Macaé e foi contratado após o Campeonato Carioca.

Vitória tricolor na preliminar

Antes de a bola rolar para os profissionais, o Sub-23 do Fluminense encarou o Sub-20 do Botafogo e venceu por 1 a 0. Luiz Henrique foi o autor do gol do triunfo da equipe do técnico Marcão.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 1 X 0 BOTAFOGO


Local: Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ)
Hora: 17h (horário de Brasília)
Árbitro: João Ennio Sobral
Auxiliares: Daniel de Oliveira Alves Pereira e Marcus Vinicius Machado Araújo Brandão
Cartões amarelos: Nino, Nenê, Odair Hellmann (FLU); Bruno Nazário (BOT)
Cartões vermelhos: Nenhum
Gols: Michel Araújo, aos 28 minutos do segundo tempo (FLU)

FLUMINENSE: Muriel, Calegari (Yuri Lima), Nino, Digão e Egídio; Hudson, Yago (Ganso) e Dodi; Nenê (Michel Araújo), Marcos Paulo (Miguel) e Evanílson (Caio Paulista). Técnico: Odair Hellmann

BOTAFOGO: Gatito (Diego Cavalieri); Barrandeguy, Marcelo, Kanu e Guilherme; Caio Alexandre (Luiz Otávio), Honda, Bruno Nazário e Danilo Barcelos (Lecaros); Luiz Fernando (Cícero) e Pedro Raul (Matheus Babi). Técnico: Paulo Autuori.

Fluminense