PUBLICIDADE
Topo

Copa Libertadores: Times do Chile podem mandar seus jogos fora do país

Erick desarma Gabriel Suazo durante partida entre Colo-Colo e Athletico na Libertadores - CLAUDIO REYES / AFP
Erick desarma Gabriel Suazo durante partida entre Colo-Colo e Athletico na Libertadores Imagem: CLAUDIO REYES / AFP

Do UOL, em São Paulo

23/07/2020 18h28

Classificação e Jogos

A Copa Libertadores já tem data para voltar, mas as condições dos clubes chilenos — Colo-Colo e a Universidade Católica — de receberem os jogos em seus estádios ainda é incerta. Hoje, o ministro da Saúde chileno, Enrique Paris, disse que as equipes podem deixar o país para disputar suas partidas.

Segundo o calendário divulgado pela Conmebol, os jogos da fase de grupos voltam a partir do dia 15 de setembro.

"A ministra do Esporte, Cecilia Pérez, me comunicou sobre esse assunto e temos que tornar essa decisão compatível com o Ministério do Esporte. Ainda não sabemos o que acontecerá em setembro, quando forem as datas em que esses jogos poderão ocorrer, mas é provável que sejam realizados em outro continente ", indicou Paris.

Pela legislação do Chile, qualquer cidadão estrangeiro que entre no país deve realizar uma quarentena de 14 dias, que tornaria impossível que as equipes sul-americanas fossem para Santiago.

"As organizações de futebol e o Ministério do Esporte nos informaram que isso será analisado quando nos aproximarmos da data, mas há indícios de que essas partidas provavelmente ocorrerão em outro continente, ou seja, fora do Chile", acrescentou Paris.

O Colo Colo está no grupo C, mesmo do Athletico-PR e deve enfrentar o Peñarol no dia 15 de setembro. Já a Universidade Católica, no grupo E, pega o Grêmio no dia 16. O Internacional também faz parte do último grupo citado.a