PUBLICIDADE
Topo

Quanto Grêmio tem a receber por venda de Arthur e quem deve pagar

Albert Gea
Imagem: Albert Gea

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

29/06/2020 15h07

A transferência de Arthur, que trocou o Barcelona pela Juventus em negócio de 72 milhões de euros (R$ 442,5 milhões na cotação atual), vai render dinheiro ao Grêmio. O clube gaúcho tem direito a 3,5% do valor total da operação pelo mecanismo de solidariedade da Fifa, que assegura ao clube formador ressarcimento ao longo de toda carreira do jogador.

A fatia gremista da negociação entre espanhóis e italianos é de 2,5 milhões de euros (R$ 15,4 milhões na cotação atual). O UOL Esporte mostra quem devem depositar o dinheiro e quando.

O artigo da Fifa que fala sobre o mecanismo de solidariedade diz que o clube comprador é responsável pelo pagamento do percentual de formação. Ou seja, é a Juventus quem deve pagar ao Grêmio no caso de Arthur.

O regimento da entidade também indica que o repasse do valor deve ser feito em prazo máximo de 30 dias. Geralmente, a quitação do percentual do clube formador não costuma atrasar, mesmo em negócios envolvendo pequenos valores. O item é considerado vital do ponto de vista fiscal para dirigentes — especialmente na Europa e Ásia.

O Grêmio negociou Arthur com o Barcelona em 2018, por 32 milhões de euros, e não ficou com percentual do jogador. O clube gaúcho tem direito ao mecanismo de solidariedade com base no cálculo de temporadas em que o camisa 8 permaneceu em Porto Alegre.

Arthur chegou ao Grêmio em meados de 2010, para atuar nas categorias de base. Foi promovido ao elenco principal no início de 2017 e se tornou titular com destaque na conquista da Copa Libertadores daquela temporada.

O novo companheiro de Cristiano Ronaldo vai concluir a atual temporada no Barcelona e pode até garantir mais dinheiro ao Grêmio. O contrato entre o clube gaúcho e o time catalão prevê bônus, caso a equipe de Messi e companhia conquiste a Liga dos Campeões.

Futebol