PUBLICIDADE
Topo

Vice da Copinha pelo Bahia descobre câncer, e vaquinha ajudará tratamento

Último time de Dudu foi o São Paulo-RS, em 2019. Ele chegou a ser capitão no Campeonato Gaúcho - Reprodução
Último time de Dudu foi o São Paulo-RS, em 2019. Ele chegou a ser capitão no Campeonato Gaúcho Imagem: Reprodução

Gabriel Carneiro e Marcello De Vico

Do UOL, em São Paulo

09/06/2020 04h00Atualizada em 09/06/2020 10h43

Resumo da notícia

  • Dudu, ex-zagueiro do Bahia, descobriu há um mês que está com câncer
  • Jogador se aposentou no ano passado depois de atuar pelo São Paulo-RS
  • Amigos criaram vaquinha online para ajudar com despesas do tratamento

Em 2011, Eduardo Ludwig, então zagueiro das categorias de base do Bahia, fez parte do time que quase entrou para a história com a inédita taça da Copa São Paulo de Juniores. O título ficou perto, mas acabou nas mãos do Flamengo, que venceu a partida por 2 a 1. Hoje, quase dez anos depois, a luta de Dudu - como é mais conhecido - é outra.

Aos 28 anos, ele enfrenta um câncer grave que foi descoberto há quatro semanas.

E um dos adversários para a cura da doença está no aspecto financeiro. Sem plano de saúde, Dudu precisa de cerca de R$ 50 mil para cobrir todas as despesas médicas que terá com o tratamento, já iniciado no Hospital Conceição, em Porto Alegre.

Essa batalha, porém, já foi vencida: uma vaquinha criada pelo amigo Julio Cesar Feiden e incentivada por ex-companheiros atingiu a meta estabelecida e, na última atualização dessa reportagem, já supera os R$ 56 mil. Até a noite de ontem, a arrecadação girava em torno de R$ 30 mil.

O UOL Esporte conversou com Evandro Ludwig, irmão de Dudu que também chegou a atuar nas categorias de base do clube nordestino. Confiante na recuperação de Eduardo, ele conta o drama vivido pela família de Tupandi, interior do Rio Grande do Sul, e como a doença foi descoberta.

"Até então sabemos que o câncer é no reto anal e no fígado, porém ainda serão feitos mais exames hoje [segunda] ou amanhã [terça] no hospital em que ele está internado [Hospital Conceição, em Porto Alegre]. Ele teve um sangramento muito forte pelo ânus quatro semanas atrás. Eu o levei a um médico especialista nessa área e, feito o exame, foi constatado o câncer no reto anal", diz Evandro.

"Aí, voltamos ao médico e ele pediu para meu irmão fazer uma ressonância magnética do fígado. Então, foram constatados nódulos no fígado também, em um estágio muito avançado. Fisicamente ele está bem, porém o câncer já se encontra em um estágio bem avançado", acrescenta o irmão de Dudu.

Dudu no Bahia - Divulgação - Divulgação
Dudu estreou com Caio Júnior no Bahia
Imagem: Divulgação

Dudu chegou a atuar pelo profissional do Bahia

Depois de defender o Bahia na Copinha de 2011, inclusive, sendo titular na decisão, Eduardo Ludwig chegou a estrear no profissional sob o comando do técnico Caio Júnior — uma das vítimas do voo da Chapecoense —, em um jogo contra a Ponte Preta realizado em agosto de 2012, pela Série A do Campeonato Brasileiro. Antes disso, em janeiro do mesmo ano, já havia participado de um amistoso contra o Atlântico, com Joel Santana como treinador.

Depois do Bahia, Dudu passou por equipes como Olaria-RJ, Guarani-RS, Trofense (Portugal), Lajeadense-RS, Brasil de Farroupilha-RS, Guarani de Venâncio Aires-RS, Passo Fundo-RS e, por último, São Paulo-RS, no ano passado. Depois disso, largou o futebol para ajudar alguns amigos de sua cidade.

"Quando terminou a temporada pelo São Paulo de Rio Grande, ele voltou aqui para Tupandi, que é nossa cidade, e amigos muito próximos abriram uma fábrica de estofados e queriam que ele entrasse como sócio nessa empresa. E ele achou também que era hora de parar e começar esse novo rumo na vida dele. Ficar ao lado da família influenciou bastante", completa o irmão.

Bahia