PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro trabalha para prorrogar prazo da dívida de Denílson por 60 dias

Denílson foi volante do Cruzeiro em 2016 - Pedro Vilela/Light Press/Cruzeiro
Denílson foi volante do Cruzeiro em 2016 Imagem: Pedro Vilela/Light Press/Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

14/05/2020 04h00

Resumo da notícia

  • O Cruzeiro pode acertar o adiamento de uma dívida importante na Fifa
  • O prazo para pagamento do débito envolvendo a contratação de Denílson deve ser prorrogado por 60 dias
  • O Núcleo Diretivo Transitório trata o assunto diretamente com o Al-Wahda, ex-clube do volante

O Cruzeiro pode acertar o adiamento de uma dívida importante na Fifa. O prazo para pagamento do débito envolvendo a contratação de Denílson deve ser prorrogado por 60 dias, conforme apurado pelo UOL Esporte. O Núcleo Diretivo Transitório, equipe de gestores que ficará à frente do clube até o fim de maio, é quem trata o assunto diretamente com o Al-Wahda, dos Emirados Árabes Unidos, ex-clube do volante.

Hoje, o débito pelo empréstimo do jogador supera os R$ 4,5 milhões e deve ser pago até dia 18 de maio — na próxima segunda-feira. No entanto, com a proximidade do acordo com o credor, o prazo para pagamento será esticado, e o débito deve ser quitado somente em julho de 2020.

A negociação ainda não foi sacramentada e é tratada com o máximo sigilo pela cúpula cruzeirense. O clube se apega a essa alternativa para evitar um novo empréstimo para acertar o débito.

O Cruzeiro tem outra pendência a curto prazo na Fifa. Hoje, além da dívida pela contratação de Denílson, o clube também busca o pagamento de Willian ao Zorya, da Ucrânia. O débito vence em 29 de maio. A diretoria trabalha com três alternativas para o negócio: a venda de atletas, como Cacá e Maurício, parcelamento do valor e a busca por um empréstimo.

Cruzeiro