PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras quer evitar repetir 2019, quando caiu de rendimento após pausa

Vanderlei Luxemburgo, técnico do Palmeiras, durante o jogo entre Palmeiras e Guaraní, do Paraguai - Bruno Ulivieri/AGIF
Vanderlei Luxemburgo, técnico do Palmeiras, durante o jogo entre Palmeiras e Guaraní, do Paraguai Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

31/03/2020 04h00

Temporadas com pausas no meio não trazem boas recordações ao torcedor do Palmeiras. A paralisação forçada do futebol devido à pandemia do novo coronavírus força o torcedor alviverde a lembrar do que aconteceu com a equipe no último ano logo após a parada para a Copa América.

O Palmeiras vinha de dez vitórias consecutivas, somando Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores, e 15 jogos de invencibilidade. O desempenho fazia do Verdão o líder do Brasileirão com folga: cinco pontos de vantagem para o Santos e oito para o Flamengo.

No entanto, o time perdeu fôlego após a pausa. Venceu apenas três dos 13 jogos seguintes, em sequência que culminou na eliminação da Libertadores e na derrota por 3 a 0 para o Flamengo, que derrubou Felipão do cargo de treinador.

Ao final dessa sequência negativa, o Palmeiras já tinha perdido a vantagem sobre os rivais e ocupava a terceira colocação do torneio nacional, três pontos atrás de Santos e Flamengo.

Se não apresenta resultados tão bons quanto os do ano passado, o time de Vanderlei Luxemburgo ainda mostra certo ritmo no Paulistão, tanto que faz a melhor campanha entre os quatro grandes no torneio. Além disso, a equipe tem 100% de aproveitamento em dois jogos na Libertadores.

Até aqui, foram 14 jogos na temporada, contando a Flórida Cup, com oito vitórias, cinco empates e somente uma derrota. A equipe de Luxemburgo balançou as redes 22 vezes, com destaque para Willian Bigode e Luiz Adriano, e sofreu apenas seis gols.

Palmeiras