PUBLICIDADE
Topo

Esporte


Herói em desastre aéreo, ex-goleiro do United Harry Gregg morre aos 87 anos

Harry Gregg  - Action Images / Jason Cairnduff/File Photo
Harry Gregg Imagem: Action Images / Jason Cairnduff/File Photo

Do UOL, em São Paulo*

17/02/2020 07h16

Ex-goleiro do Manchester United conhecido como "herói de Munique", Harry Gregg morreu hoje aos 87 anos.

A alcunha foi recebida pelo goleiro, que também se destacou na seleção norte-irlandesa, por seu papel no desastre aéreo de 1958 que matou 23 pessoas. Ele resgatou dois companheiros de equipe e um bebê e sua mãe grávida da fuselagem em chamas.

Gregg morreu pacificamente em um hospital, cercado por familiares, informou a Fundação Harry Gregg.

Gregg passou nove anos no Manchester United depois de ingressar como goleiro mais caro do mundo em 1957. Jogou 247 vezes pelo clube, inclusive na vitória em uma partida da Copa da Inglaterra contra o Sheffield Wednesday, 13 dias após o acidente aéreo em fevereiro de 1958.

A equipe estava voltando de um jogo da Copa da Europa quando o avião caiu depois de reabastecer em Munique. Gregg escapou dos destroços, mas voltou em duas ocasiões para ajudar os colegas de equipe Bobby Charlton e Dennis Viollet e, em seguida, uma garota de 20 meses e sua mãe gravemente ferida.

Oito jogadores do United morreram no desastre."Ele sempre será lembrado pelo que fez em Munique", disse Charlton à BBC, "mas, além disso, ele era realmente um ótimo goleiro".

Em sua autobiografia, chamada "Harry's Game", Gregg disse que o desastre aéreo em Munique estabeleceu sua identidade, mas a notoriedade tinha um preço.

"Pois Munique lançou uma sombra sobre minha vida que achei difícil de dissipar", escreveu ele.

O United disse que foi com a "mais profunda tristeza" que o clube soube da morte de Gregg.

"Ele não apenas sobreviveu ao desastre aéreo de Munique, mas também voltou ao avião para resgatar colegas de equipe e outros passageiros em um ato de incrível bravura. Voltou a jogar em algumas semanas e teve uma carreira notável.

Ele deixou Old Trafford para um breve período em Stoke antes de uma carreira como gerente, quando comandou Shrewsbury, Swansea, Crewe e Carlisle.

Gregg jogou 25 vezes pela Irlanda do Norte, inclusive na Copa do Mundo de 1958, quando foi selecionado como o melhor goleiro da competição.

*Com informações da agência AP.

Esporte