PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

Com "olé", Brasil bate Argentina e garante vaga na Olimpíada de Tóquio

Matheus Cunha comemora segundo gol do Brasil contra a Argentina - LUISA GONZALEZ/REUTERS
Matheus Cunha comemora segundo gol do Brasil contra a Argentina Imagem: LUISA GONZALEZ/REUTERS

Danilo Lavieri

Do UOL, em Bucaramanga, Colômbia

10/02/2020 00h21

O Brasil surpreendeu e passou pela Argentina com facilidade na noite deste domingo (9) na última rodada do Pré-Olímpico, em Bucaramanga, na Colômbia. Com um placar de 3 a 0 com direito até a "olé", a equipe de André Jardine derrubou os 100% de aproveitamento dos hermanos na competição e garantiu a vaga em Tóquio-2020.

De quebra, o Brasil ainda conseguiu terminar a competição com o artilheiro: Matheus Cunha fez dois gols e chegou a cinco, ultrapassando os quatro de Mac Allister. Paulinho completou o placar. Com o resultado, a seleção verde e amarela chega a cinco pontos e fica na segunda colocação, atrás só dos argentinos, que deixam a Colômbia como campeões, com seis pontos, também com a vaga assegurada.

Agora, a CBF começa o trabalho de convencimento com os clubes europeus pela liberação dos convocados, uma vez que as Olimpíada será disputada fora da Data Fifa. Jardine ainda terá a opção de escolher três atletas acima dos 23 anos para a busca do bicampeonato olímpico.

O melhor do Brasil: Matheus Cunha

O artilheiro do Brasil e da competição brilhou mais uma vez no Projeto Olímpico. Com dois gols hoje, Matheus Cunha ultrapassou Mac Allister na briga dos goleadores da competição e chegou a cinco tentos, um a mais que o argentino. Ele tem 14 gols em 16 jogos no Projeto Olímpico.

O pior do Brasil: Reinier

Escalado como a grande novidade do Brasil, Reinier não conseguiu corresponder às expectativas. Não que ele tenha comprometido a seleção, mas nas poucas vezes que pegou na bola ele não conseguiu ser decisivo. O meio-campista do Real Madrid, inclusive, perdeu um gol cara a cara no primeiro tempo.

André Jardine dá chance a Reinier e muda Pedrinho de posição

A seleção brasileira entrou com Reinier como titular como a grande novidade em relação aos jogos anteriores. O atleta do Real Madrid jogou no meio-campo alternando posição com Paulinho, caindo pela esquerda em alguns momentos. Pedrinho foi deslocado para a direita, onde Antony vinha sendo titular nas outras fases. O são-paulino ficou no banco de reservas.

Pedrinho dá bela assistência, e Paulinho abre o placar

Na primeira grande oportunidade que criou, o Brasil já abriu o placar. Pedrinho deu belíssima assistência de cavadinha para Paulinho, que dominou e saiu cara a cara com o goleiro argentino. Ele tocou rasteiro para a explosão do banco de reservas brasileiro. O atacante do Bayer Leverkusen chegou a três gols na competição, se igualando a Pepê e Matheus Cunha na artilharia da competição.

Zagueiro ajuda, e Matheus Cunha amplia vantagem

O Brasil controlou o jogo após abrir o placar e por pouco não ampliou com Matheus Cunha, que parou no travessão. Minutos depois, ele acreditou no erro do zagueiro e foi premiado. Nehuén Perez foi recuar bola para seu goleiro de cabeça e deu muito fraco. O artilheiro correu, colocou por cima do goleiro e ainda viu Pérez salvar em cima da linha. No rebote, Cunha chutou mais uma vez e fez o 2 a 0 para o Brasil, o quarto gol dele na competição.

Matheus faz mais um e se transforma no artilheiro da competição

O Brasil continuou dominando as ações do jogo no segundo tempo e praticamente não viu Ivan trabalhar. Aos 10 minutos do 2º tempo, foi a hora de ampliar a vantagem e praticamente sacramentar a vaga em Tóquio-2020. Matheus Cunha recebeu a bola pela direita e chutou cruzado para fazer o terceiro do Brasil no jogo, o quinto dele na competição, se isolando no Pré-Olímpico como artilheiro da competição. Na comemoração, ele repetiu o gesto avisando que "ele estava aqui".

Estádio esvazia após primeiro tempo; torcida grita olé

Depois do término do primeiro tempo, a maior parte dos colombianos deixou o Estádio Alfonso López. Como já haviam visto a sua seleção ser derrotada diante do Uruguai, os locais abandonaram as arquibancadas sem a chance de comemorar uma vaga em Tóquio. As pessoas que resolveram ficar apoiaram o Brasil. Com direito até a olé, os colombianos escolheram ficar ao lado do time verde e amarelo.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 3 X 0 ARGENTINA

Data: 09 de fevereiro, domingo
Local: Estádio Alfonso López, em Bucaramanga (Colômbia)
Horário: 22h30 (de Brasília)
Árbitro: Alexis Herrera (Venezuela)
Gols: Paulinho, 12 min do 1º tempo; Matheus Cunha, 29 min do 1º tempo e 9 min do 2º tempo.

BRASIL: Ivan; Guga, Bruno Fuchs, Ricardo Graça e Caio Henrique; Bruno Guimarães, Matheus Henrique e Reinier (Pepê); Pedrinho (Bruno Tabata), Paulinho e Matheus Cunha
Técnico: André Jardine

ARGENTINA: Cambeses; De La Fuente (Herrera), Nehuen Perez, Medina e Bravo; Vera, Bustos (Castellanos), Alvarez, e Belmonte (Togni); Macallister e Zaracho
Técnico: Fernando Batista

Seleção Brasileira