PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Sampaoli recusa seleção da Venezuela e segue negociação com times mexicanos

Jorge Sampaoli recusou oferta da Venezuela no mercado da bola e deve ir para o futebol do México - Ivan Storti/Santos/Divulgação
Jorge Sampaoli recusou oferta da Venezuela no mercado da bola e deve ir para o futebol do México Imagem: Ivan Storti/Santos/Divulgação

José Edgar de Matos e Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo e Belo Horizonte

24/01/2020 12h48

Resumo da notícia

  • Jorge Sampaoli recusou uma oferta da Venezuela no mercado da bola. A federação do país tentou a contratação do argentino para a vaga de Rafael Dudamel
  • Técnico não deseja trabalhar em seleções no momento e segue negociando uma possível ida para o futebol mexicano. O Cruz Azul é um dos interessados
  • A Federação Venezuelana de Futebol entrou em contato com o estafe do argentino e apresentou um projeto, que foi prontamente descartado
  • Cruz Azul, do México, deseja contar com o treinador em 2020. Há outros times do mesmo país interessados em contratá-lo no mercado da bola

Jorge Sampaoli recusou uma oferta da Venezuela no mercado da bola. A federação do país tentou a contratação do argentino para a vaga de Rafael Dudamel, que se transferiu para o Atlético-MG em dezembro. O técnico, contudo, não deseja trabalhar em seleções neste momento e segue negociando uma possível ida para o futebol mexicano. O Cruz Azul é um dos interessados em contar com o treinador.

Livre desde que deixou o Santos, em dezembro passado, o comandante deu uma resposta negativa à proposta feita pela equipe nacional. A Federação Venezuelana de Futebol (FVF) entrou em contato com o estafe do argentino nos últimos dias e apresentou um projeto, que foi prontamente descartado.

A justificativa é que Jorge Sampaoli não gostaria de assumir uma seleção neste momento da carreira. Com passagens recentes em Chile e Argentina, ele espera se mudar para um clube neste momento. A ideia é que este tipo de trabalho permite um desenvolvimento melhor da sua forma de atuar, sobretudo pelo contato diário com os atletas.

O Cruz Azul, do México, deseja contar com o treinador em 2020. Há outros times do mesmo país interessados em contratá-lo no mercado da bola, conforme revelado pelo UOL Esporte há uma semana.

Ele acredita que, no país, terá a chance de montar elencos competitivos e com qualidade para lutar por títulos internacionais. Ao negociar uma permanência no Santos e conversar sobre as propostas de Palmeiras e Atlético-MG, o comandante pediu investimento elevado em atletas. Nos dois primeiros casos, solicitou R$ 100 milhões em contratações. Em Belo Horizonte, até aceitou um investimento inferior, mas que se aproximava dos R$ 60 milhões. O intuito era montar elencos que tivessem a condição de competir com o Flamengo em torneios nacionais e internacionais. Mas exigências de última hora acabaram desviando o Galo em direção ao venezuelano Rafael Dudamel.

Agora, Sampaoli estuda o que fazer na sequência da carreira. O técnico, a princípio, tinha a intenção de voltar à Europa, onde treinou o Sevilla entre 2016 e 2017. Não à toa estava disposto a ficar livre até maio deste ano, às vésperas do início da temporada 2020/2021. Contudo, a aparição de propostas do México muda o panorama.

Futebol