PUBLICIDADE
Topo

Com time jovem, Botafogo perde para Madureira com direito a "olé" e vaias

Do UOL, no Rio de Janeiro

21/01/2020 17h52

Ainda com time repleto de jovens, o Botafogo voltou a perder no Campeonato Carioca. O Madureira não tomou conhecimento e tomou conta da partida, que terminou 2 a 0 para o Tricolor. Emerson Carioca e Ygor Catatau marcaram os gols do jogo. Presente em Conselheiro Galvão, a torcida alvinegra se revoltou e vaiou os jogadores ainda durante a peleja. Já os adversários cantaram o tradicional "olé".

Essa foi a despedida do time alternativo do Botafogo, que passará a usar os titulares já no domingo, quando receberá o Macaé, no Nilton Santos. O Alvinegro ainda não somou pontos no Grupo A. O Madureira, por sua vez, soma seis pontos e lidera o Grupo B.

Pela direita, Madureira abre placar

Desde a primeira rodada, o Botafogo apresentou uma deficiência defensiva pelo lado direito com Fernandes e Lucas Campos. O extremo pouco ajuda na marcação e o lateral sofreu com as dobras do ataque adversário. E foi justamente assim que o Madureira abriu o placar logo aos 6min. Luciano Naninho fez boa jogada pela esquerda e Emerson Carioca chutou firme sem defesa para Cavalieri.

Ênio dá passe decisivo, mas Igor Cássio vacila

Assim como na estreia, o Botafogo sofreu também na parte criativa. O time rodava muito a bola no meio de campo, mas sem conseguir dar profundidade às jogadas, parando sempre na marcação do Madureira. Um dos poucos lances de ataque surgiu nos pés de Ênio, que até semana passada estava no sub-20. Ele deu lindo passe para Igor Cássio que tentou driblar o goleiro em vez de buscar a finalização.

Luiz Otávio chuta com perigo

Com esse cenário, a única boa oportunidade do Botafogo veio em um chute da entrada da área. Luiz Otávio dominou na intermediária e chutou firme. A bola, no entanto, subiu mais do que devia e saiu pela linha de fundo. Um dos poucos lances em que a torcida alvinegra se animou no estádio.

Cavalieri evita segundo do Madureira

O restante da partida foi dominada pelo Madureira. Com uma equipe muito mais entrosada, os donos da casa não tiveram dificuldade para chegar ao gol de Cavalieri, que teve que fazer uma grande defesa para evitar o segundo gol. Emerson Carioca deu belo passe para Humberto, livre, parar nas mãos do goleiro do Botafogo.

Madureira pressiona e perde chances claras

Na volta do intervalo, o Madureira teve superioridade ainda maior. O time do subúrbio carioca passou a empilhar oportunidades perdidas. Wander fez grande jogada pela esquerda e rolou para Emerson Carioca chutar firme e mandar pela linha de fundo.

Uma atrás da outra

Pouco tempo depois, o mesmo Emerson Carioca aproveitou bobeada de Bochecha, roubou bola e finalizou para fora. Bola parada? Também teve. Luciano Naninho colocou na cabeça de Edmário que cabeceou para fora. Um baile do Madureira.

Soberano, Madureira amplia

Muito melhor em campo, o Madureira finalmente marcou o segundo gol após desperdiçar tantas oportunidades. Em cobrança de escanteio, Luciano Naninho cobrou na medida na cabeça de Catatau, que subiu mais que Kanu e fuzilou Cavalieri: 2 a 0.

Botafogo tem gol mal anulado

O Botafogo chegou a descontar com Sousa, mas a arbitragem anulou o gol. O zagueiro do Botafogo estava na mesma linha do adversário, mas o auxiliar não viu dessa maneira. Vale lembrar que o VAR só vai ocorrer a partir das semifinais.

Ênio perde gol no fim

Um dos poucos que se salvou na péssima atuação do Botafogo, Ênio teve mais uma boa oportunidade já no fim do duelo. Ele recebeu passe de Rafael Navarro, ganhou do zagueiro, mas chutou muito fraco.

FICHA TÉCNICA:
MADUREIRA 2 X 0 BOTAFOGO

Local: Estádio Aniceto Moscoso, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 21 de janeiro de 2020, terça-feira
Hora: 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda
Assistentes: Diogo Carvalho Silva e Thiago Gomes Magalhães
Cartões amarelo: Lucas Barros, Igor Cássio e Kanu (BOT) e Rhuan (MAD)
Gols: Emerson Carioca, aos 6min do primeiro tempo; Ygor Catatau, aos 17min do segundo tempo

MADUREIRA: Douglas; Rhuan (Gedeilson), Marcelo Alves, Edmário e Marlon; André, Humberto, Luciano Naninho (Bruno); Emerson Carioca (Luam), Wander e Ygor Catatau
Técnico: Toninho Andrade

BOTAFOGO: Diego Cavalieri; Fernandes, Kanu, Sousa e Lucas Barros; Caio Alexandre, Gustavo Bochecha (Wendeson) e Luiz Otávio (Rafael Navarro); Lucas Campos (Dedé), Ênio e Igor Cássio
Técnico: Bruno Lazaroni (auxiliar)

Botafogo