PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Alexandre Mattos acerta com clube inglês e fica no Cruzeiro só por 45 dias

Ex-dirigente do Palmeiras, Mattos agora vai trabalhar na Inglaterra - Cesar Greco/Palmeiras/Divulgação
Ex-dirigente do Palmeiras, Mattos agora vai trabalhar na Inglaterra Imagem: Cesar Greco/Palmeiras/Divulgação

Danilo Lavieri e Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

05/01/2020 22h26

Alexandre Mattos é o novo funcionário do Reading FC, clube que disputa a segunda divisão inglesa. O dirigente aceitou a proposta ontem e já está atrás do visto trabalhista para poder atuar na Inglaterra. Enquanto passa pelo processo burocrático, ele deve trabalhar no Cruzeiro por cerca de 45 dias, sem salários, em um período de transição.

Mattos conheceu a estrutura do Reading durante os dias de folga que passou na Inglaterra, fez duas reuniões entre quinta (2) e sexta-feira (3) e foi contratado para ser o novo executivo do clube. O dirigente tratou diretamente com o dono do clube, o chinês Dai Yongee, que administra mais outros três times - dois na China e um na Bélgica. A nova função de Mattos tem a ver justamente com a relação com estes outros clubes, por exemplo a seleção de quais atletas dos times parceiros podem ser úteis ao Reading.

O clube atualmente ocupa a 14ª colocação da Championship, a segunda divisão da Inglaterra, mas está a seis pontos do mata-mata do acesso e vive franca recuperação após início ruim - soma quatro vitórias seguidas. O Reading inaugura seu novo centro de treinamento em março, com oito campos e grande estrutura, que Mattos já visitou nos últimos dias.

Alexandre Mattos teve reunião com o Cruzeiro na noite de hoje, ao voltar ao Brasil para organizar a mudança para Inglaterra. O vice-presidente de futebol, Pedro Lourenço, e o presidente do Conselho de Transição, Saulo Fróes, participaram da conversa. Ficou combinado que o diretor permanece em Belo Horizonte por cerca de 45 dias, trabalhando sem remuneração por gratidão ao clube. Ele só se muda para a Inglaterra quando conseguir o visto trabalhista, cujo prazo gira justamente em torno de um mês e meio.

Alexandre Mattos está desempregado desde o começo de dezembro, quando foi demitido do Palmeiras. Ele aproveitou o tempo livre para viajar com a família e tinha retorno previsto neste final de semana para negociar com o Cruzeiro. Com a proposta do futebol, planeja ficar apenas mais algumas semanas no Brasil. Já em fevereiro o dirigente deve passar a morar em Londres, a 60 km da sede do Reading.

Agora, no curto período em que estará em Belo Horizonte, Mattos terá que lidar com uma crise econômica e institucional no clube, adaptando-se a uma nova política de contratações e a um teto salarial de R$ 150 mil para a temporada da disputa da Série B. O trabalho deve começar pela reformulação do elenco, no qual mais da metade dos atletas recebem acima do teto estabelecido.

Antes de acertar o período temporário com Alexandre Mattos, o Cruzeiro havia pensado em Rodrigo Pastana, atualmente no Coritiba, para a gestão do futebol. O nome havia sido analisado, mas acabou descartado pela diretoria. Um terceiro dirigente também esteve entre os preferidos, mas seu nome foi mantido sob sigilo.

Cruzeiro