PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Curso da CBF 'atrasa' resposta de Renato Gaúcho para renovar com o Grêmio

Warley Soares/AGIF
Imagem: Warley Soares/AGIF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

11/12/2019 04h00

Grêmio e Renato Gaúcho já estão negociando salários e eventuais bônus para 2020, mas a resposta do treinador ainda não chegou. O clube gaúcho aguarda uma contraproposta do ídolo para avançar no planejamento do próximo ano, contudo, vai ter de esperar mais um pouco. Tudo por conta das aulas do treinador no curso da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) que concede a licença PRO.

O curso é necessário para que Renato possa comandar o Grêmio na próxima Copa Libertadores, por exemplo. E os turnos de estudos foram citados como um entrave para que as conversas de renovação sejam mais rápidas, fluídas.

As duas partes do negócio não registram queixas, até aqui, mas o Grêmio não esconde a pressa e a crescente ansiedade nos bastidores para assinar o novo contrato.

As aulas na Granja Comary, em Teresópolis, região serrana do Rio de Janeiro, vão até 18 de dezembro. O Grêmio, ainda assim, espera que Renato dê a resposta o quanto antes. Com desejo de que isso ocorra no início da próxima semana.

Gerson Oldenburg, empresário de Renato Portaluppi, mantém contato quase que diários com Klauss Câmara, executivo de futebol do Grêmio. Cada lado atualiza o status da negociação, mas agora a bola está com o treinador.

O Grêmio apresentou proposta oficial de renovação às vésperas do jogo contra o Cruzeiro, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Com números em mãos, Oldenburg passou a conversar com Renato Gaúcho sobre as ideias para o novo vínculo.

Futebol