PUBLICIDADE
Topo

Perrella amarga queda do Cruzeiro com frases fortes: "Conta chegou"

Siga o UOL Esporte no

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

09/12/2019 04h00

Zezé Perrella assumiu o Cruzeiro com o intuito de tirar o time de um iminente rebaixamento, mas não conseguiu resolver os problemas estruturais do clube a tempo. Agora, o dirigente terá que reerguer a equipe, que caiu para a Série B do Campeonato Brasileiro pela primeira vez em sua história.

Maior campeão da história do clube, com títulos de Copa do Brasil, Brasileirão e Libertadores, o atual gestor de futebol terá que fazer a equipe voltar à elite do futebol nacional na próxima temporada. O desafio acontece às vésperas o centenário do Cruzeiro, que será comemorado em 2021.

Em entrevista coletiva concedida ao fim da derrota para o Palmeiras, que selou o rebaixamento, Perrella lamentou a situação da agremiação.

"Cada um de nós que vivemos o Cruzeiro temos uma parcela de responsabilidade. Eu, quando aceitei trabalhar como gestor de futebol, sabia os riscos que estava correndo. Um legado de 17 anos, 23 títulos, Toca da Raposa que construímos sem pegar um real emprestado. Contra meu irmão, resolvi aceitar esse desafio, sabendo da imensa dificuldade que iria enfrentar", declarou.

O dirigente acredita que o investimento feito na busca por títulos nacionais, conquistados em 2013, 2014, 2017 e 2018, foi preponderante para a má fase do time em 2019.

"Eu não estou transferindo responsabilidade. Pelo que aconteceu no Cruzeiro de alguns anos para cá, tinha que acontecer o que aconteceu hoje. Foram decisões temerárias as coisas que aconteceram aqui. Em busca de ganhar um título, ser campeão brasileiro... Isso tem um preço, e uma hora a conta chega. E a conta chegou", afirmou.

Cruzeiro