PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Palmeiras: como a lista dos promovidos pode ajudar a decifrar quem vai sair

Alexandre Mattos, diretor de futebol do Palmeiras - Cesar Greco/Palmeiras/Divulgação
Alexandre Mattos, diretor de futebol do Palmeiras Imagem: Cesar Greco/Palmeiras/Divulgação

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

26/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • O Palmeiras faz de tudo para guardar segredo da sua lista de dispensas da próxima temporada, mas haverá reformulação
  • A ideia é usar a maior parte do dinheiro para contratar jogadores que chegam para resolver problemas do elenco, como na criação e no ataque.
  • Artur, Angulo e Veron são exemplos dos jovens que serão utilizados entre os profissionais
  • Lista de saídas ainda pode ter nomes que não têm substituto imediato entre os jovens que subirão de categoria

O Palmeiras faz de tudo para guardar segredo da sua lista de dispensas da próxima temporada. Mistério à parte, é certo que o Alviverde passará por uma reformulação de seu elenco, e a lista de jovens que serão promovidos já dá um indício das posições que mais sofrerão mudanças.

A ideia é usar a maior parte do dinheiro para contratar jogadores que chegam para resolver problemas do elenco, como na criação e no ataque. As apostas em contratações de jovens que se destacaram em equipes de menor porte do país darão espaço às revelações da base. Outros que ainda têm contrato serão usados como moedas de troca.

Artur comemora gol do Bahia contra o Botafogo - Jhony Pinho/AGIF - Jhony Pinho/AGIF
Artur comemora gol do Bahia contra o Botafogo
Imagem: Jhony Pinho/AGIF

Na frente, três jogadores com características parecidas desembarcam na Academia de Futebol em 2020. Gabriel Veron, Artur e Angulo são atletas rápidos, habilidosos e que jogam do meio para frente, com características parecidas com as de Dudu. Eles brigam por espaço com nomes como Carlos Eduardo, que não foi aprovado nos testes até aqui.

O jovem de 17 anos sai na frente. Já promovido aos profissionais, ele treinará nesta terça-feira com o grupo principal e pode até ser relacionado para enfrentar o Fluminense, na quinta-feira, se Mano Menezes assim optar.

A lista de saídas ainda tem os nomes de Miguel Borja, que considera sair, e Deyverson, que não agradou. Juntos, os dois custaram cerca de R$ 70 milhões e é justamente o alto valor envolvido nas negociações que dificultam a saída de ambos. Precisamente por isso, o mercado chinês é o favorito para a tentativa de negócio. Eles não têm substituto imediato na lista dos promovidos.

Na defesa, o retorno anunciado do goleiro Vinicius Silvestre, que estava no CRB, indica que ao menos um da posição perderá espaço. O Alviverde tem Weverton como dono absoluto de sua posição, com Fernando Prass e Jailson brigando por espaço. Os dois têm contrato até o fim do ano. O tema está em discussão e a decisão final caberá ao preparador de goleiros Oscar Rodríguez.

Pedrão retorna de empréstimo do América-MG e vai tirar o lugar de Edu Dracena. É praticamente certo que ele não fica na Academia de Futebol após seu contrato, que termina em dezembro.

Lucas Esteves, lateral do Palmeiras, em treino na Academia de Futebol - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Lucas Esteves, lateral esquerdo da base do Palmeiras
Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

A lateral esquerda tem a chegada de Esteves (foto), das categorias de base. Neste caso, o jovem pode chegar apenas para ser a terceira opção do elenco e batalhar com Victor Luís pelo cargo de reserva de Diogo Barbosa. No planejamento do Alviverde, há espaço para três laterais, especialmente pela juventude de Esteves, que tem 19 anos.

Nas posições mais defensivas do meio-campo, estão Gabriel Menino e Patrick de Paula. Os dois são conhecidos pela sua qualidade para desarmar e conseguir saindo com a bola, com capacidade parecida com a de Matheus Fernandes, que quase não teve chance, apesar dos mais de R$ 10 milhões investidos para tirá-lo do Botafogo.

Eles ainda lutam por espaço com nomes mais estabelecidos como Felipe Melo, Bruno Henrique e Ramires, sem nem contar Thiago Santos, que também é da posição, mas cumpre função muito mais defensiva.

Palmeiras