Topo

"Rivengo": como River e Flamengo no Piauí vêem seu clássico na Libertadores

Flamengo e River são os grandes rivais do Piauí - Victor Costa/River
Flamengo e River são os grandes rivais do Piauí Imagem: Victor Costa/River

Alexandre Araújo e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro e em Lima (PER)

22/11/2019 04h00

Os holofotes do futebol sul-americano estão todos voltados ao confronto entre Flamengo e River Plate, pela final da Libertadores, neste sábado. Porém, a rivalidade entre dois homônimos bem menos badalados já mexe com o Piauí muito antes dos gigantes do continente medirem forças em Lima. Por lá, o clássico "Rivengo" atravessa gerações há décadas e tem muita história desde 1948.

Nesta temporada, o River disputou a Série D do Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil e o Estadual. O Flamengo, por outro lado, teve compromissos apenas pela competição regional e ainda viu o grande rival levantar a taça.

A coincidência com a grande decisão de Lima acirrou a rivalidade local. Opostos em campo, os adversários históricos também não se entendem quando a discussão é sobre qual time tem a maior torcida no Piauí. Como de hábito, riverinos e flamenguistas estarão em lados contrários quando a bola rolar em Lima.

"O Flamengo é nosso freguês há anos. Por aqui, somos inteiramente anti-Flamengo. Pode ser contra qualquer um que a gente não torce para o Flamengo. Não há essa possibilidade", afirmou José Neto Nunes, ex-presidente do River-PI e autor de um livro pelo clube.

"O River é nosso rival até debaixo d'água. Então, não tem como torcer para eles, não. Vamos torcer para o Flamengo, é claro", rebateu Márcio Ferreira, membro do Conselho Fiscal do Flamengo

Distantes dos holofotes e sem o poder de fogo dos finalistas continentais, os adversários lutam a duras penas para se manterem em atividade. Enquanto o Flamengo "original" atravessa excelente momento financeiro, que permitiu o investimento de cerca de R$ 200 milhões em reforços para esta temporada, os piauienses estão com os cofres vazios. Sem grana, esse Rubro-Negro teve de vender sua sede para uma rede de supermercados, mas a transação ainda é questionada judicialmente.

Com a decisão da Libertadores se aproximando, os adversários estudam realizar um amistoso antes de a bola rolar no Peru. Sem tanta visibilidade e em dificuldades econômicas, este aperitivo poderia chamar atenção e reforçar o caixa. Existe o aceno de que uma cervejaria possa bancar o evento.Já sem calendário, os dois clubes estão em fase final de montagem para o ano que vem.

Superioridade é do River

Ao menos no Rivengo piauiense, a superioridade é do clube de inspiração "argentina". Em 358 encontros, são 136 vitórias do River, 109 empates e 105 triunfos do Fla. Em termos de conquistas, nova vantagem: 31 títulos contra 15 dos rubro-negros.

"O Rivengo é o clássico mais importante daqui. É um jogo que sempre atrai um bom público. Essa é uma rivalidade que já vem de muitos anos, de 1948 para cá. Em 1977, a final do Estadual teve 100 mil pessoas no estádio, somando os três jogos. Na partida final, foram 40 mil", disse José Neto Nunes, ex-presidente do River-PI.

A decisão de 1977 é realmente considerada por muitos, até hoje, como o maior jogo da história do Estádio Governador Alberto Tavares Silva, o Albertão. O Flamengo buscava o bicampeonato do Estadual, enquanto o River voltava à final depois de passar o ano de 1976 sem atividades. O Rivengo terminou empatado em 2 a 2 no tempo normal e o gol do título do River foi marcado por Nivaldo, na prorrogação.

Flamengo