Topo

Futebol


De olho em 2021, Grêmio usará campeões do Mundial sub-17 na Copa SP

Pedro Lucas tem multa de 40 milhões de euros e status de joia nas categorias de base do Grêmio - REUTERS/Ueslei Marcelino
Pedro Lucas tem multa de 40 milhões de euros e status de joia nas categorias de base do Grêmio Imagem: REUTERS/Ueslei Marcelino

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

20/11/2019 12h00

O Grêmio vai mandar Diego Rosa e Pedro Lucas para disputa da Copa São Paulo, em janeiro. Campeões do Mundial sub-17 com a seleção brasileira, eles estão atualmente no time sub-20 do clube gaúcho e são tratados como joias a serem lapidadas. O aparecimento no elenco principal, comandado por Renato Gaúcho, só deve ocorrer a partir de 2021.

Diego e Pedro estão com 17 anos e possuem contrato com o Grêmio até o final de 2021. A partir da próxima temporada, o clube gaúcho vai iniciar negociação para renovar vínculo.

Na próxima semana, a categoria sub-20 do Grêmio inicia a disputa da Copa RS, mas a dupla campeã do Mundial não estará no elenco. Eles farão parte da delegação que viajará a São Paulo, no início do ano. Diego Rosa e Pedro Lucas estão no radar da comissão técnica principal, mas o plano original é manter os dois na base por mais um tempo.

Alexandre Loureiro/CBF
Imagem: Alexandre Loureiro/CBF

Ambos são tratados pelo Grêmio como joias descobertas no mercado. Diego Rosa chegou como contrapartida para liberação de Wallace Reis ao Vitória. O zagueiro, ex-Flamengo e Corinthians, passou pelo clube gaúcho em 2016 e 2017. Pedro Lucas ganhou fama por ter feito teste no Real Madrid. O período de experiência na Espanha veio graças a Ronaldo Fenômeno e a um vídeo que bombou nas redes sociais.

A ideia do Grêmio é aumentar o valor da multa rescisória das promessas. A quantia será definida em breve e também depende da divisão dos direitos econômicos. O contrato de Pedro Lucas tem multa rescisória de 40 milhões de euros (cerca de R$ 185,8 milhões). O vínculo de Diego prevê cláusula de ressarcimento ao Grêmio no valor de 50 milhões de euros (R$ 232,2 mi).

Recentemente, o Grêmio fez processo parecido com Guilherme Azevedo. O meia-atacante foi promovido ao grupo principal depois de renovar contrato, logo após completar 18 anos, e elevar multa rescisória. Os bons treinos mantiveram o jovem no elenco de Renato até dezembro, despeito do plano inicial de tê-lo temporariamente.

Futebol