Topo

Atlético-MG se espelha em modelo do Grêmio que revelou Arthur e Everton

Júnior Chávare é diretor das categorias de base do Atlético-MG - Reprodução/TV Galo
Júnior Chávare é diretor das categorias de base do Atlético-MG Imagem: Reprodução/TV Galo

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

09/10/2019 12h00

Resumo da notícia

  • Atlético-MG contratou Júnior Chávare em maio deste ano para a diretoria da base
  • Uma das ideias de Chávare no Atlético-MG é criar uma equipe com atletas de até 23 anos
  • Chávare fez trabalho idêntico no Grêmio. Esta equipe revelou nomes como Éverton Cebolinha, Arthur e Luan
  • Idealizado por Rui Costa, o projeto se iniciará em janeiro de 2020 e conta com a anuência de Sette Câmara

O Atlético-MG anunciou Júnior Chávare como diretor das divisões de base em maio deste ano. Após quatro meses de trabalho, já foi campeão mineiro sub-20. No entanto, o objetivo é bem maior. Ele quer replicar o que fez no início da década pelo Grêmio, onde revelou Everton Cebolinha, Arthur e outros destaques do futebol brasileiro.

Chávare e Rui Costa, diretor de futebol do clube, têm a ideia de criar uma equipe com atletas de até 23 anos para reforçar o elenco profissional em 2020. O time será criado em janeiro.

"A partir do ano que vem, teremos a equipe de transição. O presidente já aprovou o projeto. Até o final do ano, determinaremos o corpo técnico. É uma equipe que tem limite de idade de 23 anos, mas não é um sub-23, é uma equipe única e exclusivamente para atletas que já estão aqui no Atlético. É para que eles tenham um prazo maior de maturação e preparação. O jogador de último ano do sub-20 vai para ali, ou será liberado, ou será emprestado. Jogador de qualidade vai até queimar etapas e vai fazer parte do grupo de transição. Esse grupo vai trabalhar nos mesmos dias e horários do time principal. É algo que acontece em outros clubes e que estamos replicando aqui", disse o diretor das divisões de base do Galo em entrevista ao UOL Esporte.

O projeto é semelhante ao feito pela dupla no Grêmio. Naquela época, eles conseguiram revelar nomes importantes do futebol, como Everton Cebolinha, Arthur e Luan.

"É muito parecido com o que acontece no Grêmio, que foi onde a gente implementou o projeto. Lá há uma equipe de transição também. Ano que vem será o primeiro desse time. A medida que o tempo passa, você vai retroalimentando esse time. A equipe vira naturalmente o grande abastecedor do time principal", comentou.

"De lá, saíram Arthur, Everton [Cebolinha], Jean Pyerre, Darlan, Pepê... Praticamente todos que estão aí são desta sequência. Todos eles, por coincidência ou não, chegaram durante a nossa gestão. Vão chegar jogadores de último ano de base, mas paralelamente a isso, vão chegar muitos jogadores de 14 anos. O time sub-15 era de Jean Pyerre, Darlan... O tempo passa e eles estão no time principal. Paralelo a isso, chegaram os jogadores semiprontos, com Luan, Wendel, Alex Telles, Everton Cebolinha, Pedro Rocha... Estou citando a questão do Grêmio para entender o espelho que se faz. Esse é um projeto feito a quatro mãos à época, idealizado pelo Rui Costa, e que vamos fazer da mesma forma no Atlético", acrescentou.

Já aprovado pelo presidente Sérgio Sette Câmara, o projeto está prestes a sair do papel. O mentor do trabalho explica que ainda faltam alguns ajustes. Entre eles, as funções do time. O que será feito no decorrer do ano?

"O nosso conceito é que eles não disputem nada. Vou te explicar o porquê. Quando você passa a disputar torneios, você entra na questão de competitividade, de aumentar elenco e quando precisar do jogador, ele não está aqui. O conceito é o jogador ser preparado e moldado para a equipe principal. É algo discutido ainda, estou dando a minha opinião. Vamos nos sentar para resolver. O que esse time faz? Esse time excursiona. De tempos em tempos, ele sai e fica duas, três semanas na América do Sul, na Europa, em outro lugar. Ele sai para massificar a marca e para ter experiência quando chegar à equipe principal", declarou.

"Nós começaremos janeiro com tudo definido, já tem um projeto detalhes. Em janeiro, quando começar a pré-temporada, estará tudo definido", concluiu.