Topo

Futebol


Grêmio e Corinthians fazem jogo travado e repetem 0 a 0 do primeiro turno

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

05/10/2019 21h00

No duelo do futebol ofensivo contra a retranca, deu empate. Grêmio e Corinthians não saíram do zero, hoje (5), em Porto Alegre. O jogo válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro chegou a ter momentos de ataque contra defesa, mas nenhuma chance clara de gol. Em um duelo de opostos, o placar fica igualmente ruim para ambos e repetiu o que havia ocorrido no primeiro turno, em São Paulo.

Em 11 de maio, Corinthians e Grêmio também ficaram no 0 a 0. O duelo válido pela 4ª rodada ficou marcado por um pênalti marcado a favor do Grêmio (por toque de mão de Fagner em lance com Everton) e depois anulado na revisão feita com o VAR. Desta vez, não houve penalidade marcada.

O Grêmio perdeu a chance de subir na tabela e encostar mais um pouco no G4. O Corinthians desperdiçou a oportunidade de empatar em pontos com o Santos, terceiro colocado.

A equipe de Fábio Carille, agora, soma 42 pontos e ocupa o quarto lugar na classificação. O time de Renato Gaúcho chegou aos 35 pontos e preenche a oitava posição na tabela.

O duelo na Arena do Grêmio foi morno. Com os dois lados estudando caminhos para fazer prevalecer o modelo de jogo. Do lado mandante, muita posse e controle. Com os visitantes, marcação cerrada e ataque isolado.

Na próxima rodada, o Grêmio recebe o Ceará e o Corinthians joga com o Athletico. A partida gremista ocorre na quarta-feira, às 21h (horário de Brasília), em Caxias do Sul. O duelo em São Paulo está marcado para quinta-feira, 19h15min.

Quem foi bem: Everton

Camisa 11 do Grêmio fez Corinthians deslocar três jogadores para marca-lo. A atenção enorme de Carille e companhia não tirou os dribles de Cebolinha, o mais ativo na partida. Apesar de não ter feito gol e nem ter dado assistência.

Quem decepcionou: Sornoza

Novidade no Corinthians, camisa 7 fez uma partida apagadíssima. Melhor momento foi quando ajudou a defesa na marcação de Everton. Ofensivamente, pouco criativo e dispersivo.

Grêmio roda peças atrás de uma brecha

O Grêmio chegou a ter pico de 81% de posse de bola no primeiro tempo, segundo o Footstats, mas de nada adiantou. Contra a defesa do Corinthians, o time gaúcho sofreu para criar chances e desde muito cedo aplicou a estratégia de rodar peças do ataque atrás de desencaixe na marcação. A ideia deu origem a cenas como Everton na frente da área e Luan espetado pelos flancos. Mesmo com esse expediente, a equipe gremista ficou longe do gol.

Corinthians faz jus aos números

A melhor defesa do Campeonato Brasileiro marcou presença em Porto Alegre. Escravo das aparências, o Corinthians abriu mão da bola e fez jus aos números contra o Grêmio ao chutar pouco. Ao entregar o controle do jogo para o adversário. A consequência foi um jogo pobre ofensivamente, mas sólido à frente do gol defendido por Cássio.

Carille monta time no 4-2-3-1 com marcação tripla em Cebolinha

O Corinthians entrou em campo com uma novidade: Sornoza no lugar de Junior Urso, com desconforto muscular. Com isso, o time de Fábio Carille entrou em campo no esquema 4-2-3-1, com o equatoriano de volante do lado direito. Carille utilizou o novo titular no tripé de marcação bastante conhecido do lado direito, com Fagner e Pedrinho. O trio ajudou a segurar Everton.

No segundo tempo, Boselli foi lançado a campo e Vagner Love virou uma espécie de meia. O centroavante argentino entrou na vaga de Clayson e a função dele passou a ser desempenhada por Mateus Vital.

Renato dá rodagem a Léo Moura, Maicon e André

O Grêmio começou a partida com novidades, na comparação com o jogo diante do Flamengo - pela semifinal da Libertadores. Léo Moura, Maicon e André ganharam as vagas de Rafael Galhardo, Michel e Diego Tardelli, respectivamente.

Na etapa final, os três saíram. Primeiro, foi André - que deu lugar a Tardelli. Depois, Maicon cedendo espaço a Thaciano e por fim Léo Moura. O camisa dois foi substituído por Pepê. Essa última troca criou cenário insólito: Alisson terminou a partida como lateral direito.

Estádio vibra com lance de Kannemann

Pedro H. Tesch/AGIF
Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Se faltou chance de gol, os gremistas encontraram um lance para vibrar. No final do primeiro tempo, Kannemann desarmou Sornoza e partiu rumo ao ataque. O zagueiro fez fila em uma disparada pelo meio-campo, mas na entrada da área do Corinthians perdeu dividida. Renato, ao ver a cena, sorriu e brincou com o argentino.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 0 X 0 CORINTHIANS

Data e horário: 05/10/2019, às 19h (de Brasília)
Local: Arena Grêmio, em Porto Alegre
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo - RJ
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Thiago Henrique Neto Correa Farinha -RJ
VAR: Carlos Eduardo Nunes de Braga - RJ
Público: 16.542 pessoas (14.596 pagantes)
Renda: R$ 554.822,00
Cartões amarelos: Maicon, Matheus Henrique e Everton (Grêmio); Sornoza (Corinthians)

GRÊMIO: Paulo Victor; Léo Moura (Pepê), David Braz, Kannemann e Cortez; Maicon (Thaciano), Matheus Henrique, Luan; Alisson, André (Diego Tardelli) e Everton
Técnico: Renato Gaúcho

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Ralf; Pedrinho, Sornoza, Mateus Vital (Janderson) e Clayson (Boselli); Vagner Love (Jadson)
Técnico: Fábio Carille

Mais Futebol