Topo

Defesa do Palmeiras volta a ser trunfo com Mano e ajuda em caça ao Flamengo

Gustavo Gómez comemora gol do Palmeiras ao lado de Vitor Hugo: defesa voltou a ser ponto forte - Bruno Ulivieri/AGIF
Gustavo Gómez comemora gol do Palmeiras ao lado de Vitor Hugo: defesa voltou a ser ponto forte Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

05/10/2019 04h00

A chegada de Mano Menezes ao Palmeiras fez o time reencontrar a rota de vitórias no Brasileirão. A busca por triunfos e a caça ao Flamengo é marcada pela solidez defensiva, ponto forte da era Felipão e que havia ficado para trás nas últimas partidas comandadas pelo treinador demitido há pouco mais de um mês.

Com Mano, o Palmeiras sofreu apenas quatro gols nos últimos seis duelos, sendo dois na goleada por 6 a 2 sobre o CSA. O time alviverde também passou a ter uma nova dupla de zagueiros: Gustavo Gómez manteve a titularidade, enquanto Vitor Hugo ganhou a vaga de Luan.

Juntos, Gustavo e Vitor ajudaram o Palmeiras a passar em branco diante dos ataques de Fortaleza e Cruzeiro - vitórias palmeirenses por 1 a 0. Luan e Vitor, por sua vez, atuaram lado a lado nas vitórias sobre o Goiás (2 a 1) e Fluminense (3 a 0). Na última rodada, o time palmeirense, com Gustavo e Vitor empatou por 1 a 1 com o Inter no Beira-Rio.

A defesa do Palmeiras se tornou um dos pontos fortes do time a partir do ano passado. Por muito tempo, exatos 1.192 minutos, a dupla Gustavo Gómez e Luan honrou o hino do clube. Em campo, os atletas colocaram em prática o trecho "defesa que ninguém passa" e quase quebraram o recorde histórico do clube.

O desempenho espetacular, porém, caiu por terra na partida de volta das quartas da Copa do Brasil, contra o Inter, no duelo marcado pela eliminação alviverde no Beira-Rio. Depois disso, com Gustavo e Luan em campo, o Palmeiras passou a encontrar dificuldades e caiu na Libertadores com uma derrota por 2 a 1 para o Grêmio em pleno Pacaembu.

No jogo seguinte, Felipão escalou Gustavo e Vitor e viu o Flamengo aplicar um impiedoso placar de 3 a 0 no Maracanã. O resultado negativo fez a diretoria trocar o comando técnico do time.

O Palmeiras ainda tem duas opções no banco de reservas: Edu Dracena e Antônio Carlos, escalados com frequência por Felipão nos jogos do Brasileirão deste ano. Por ora, os jogadores não tiveram chances de entrar em campo sob o comando de Mano Menezes.

A equipe alviverde ocupa a segunda posição do Brasileirão, com 46 pontos, três a menos que o líder Flamengo. Amanhã (6), o Palmeiras recebe o Atlético-MG no Allianz Parque em jogo da 23ª rodada. O duelo terá início às 16h (horário de Brasília).

Palmeiras