Topo

Reforço do Vasco, Clayton começou após indicação de pai de lateral do Fla

Atacante Clayton chega ao Vasco por empréstimo até o fim do ano - Bruno Cantini/Atlético-MG
Atacante Clayton chega ao Vasco por empréstimo até o fim do ano Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

03/09/2019 04h00

O atacante Clayton, de 23 anos, que chega ao Rio de Janeiro hoje (3) para fazer exames médicos e acertar os últimos trâmites para assinatura de contrato com o Vasco - ele foi emprestado pelo Atlético-MG até o fim do ano -, começou no futebol profissional por indicação de Moisés Kasmirski, pai do lateral-esquerdo Filipe Luís, que atualmente defende o rival Flamengo.

A relação entre as famílias dos jogadores, inclusive, é antiga. Alfredo Gonçalves da Silva, o Biro, que é ex-jogador e pai de Clayton, montou uma escolinha em Jaraguá do Sul (SC) após parar de atuar profissionalmente. Dentre os nomes treinados por ele, esteve Filipe Luís, antes de defender o Figueirense. Posteriormente, ele treinou o filho Clayton.

"Não fiz nada demais. Apenas expliquei para o Biro que o Figueira é um clube que cuida bem dos meninos e que ele teria ótimas chances, pois o time dá oportunidades. Liguei para um amigo que arranjou um teste. Clayton é um jogador fantástico, vamos ver ele na Seleção", disse Moisés, em entrevista ao site "NSC Total", em agosto de 2014.

Destacando-se pelo Figueirense, Clayton chegou a ser convocado para seleções de base e foi importante na conquista da medalha de bronze no Pan-Americano de 2015, tendo feito quatro gols em cinco jogos. No começo de 2016, teve 50% dos direitos comprados pelo Atlético-MG, à época, por cerca de R$ 14,2 milhões. De lá para cá, teve passagens por Corinthians e Bahia, as duas por empréstimo.

Clayton chega a São Januário também com um contrato de empréstimo, desta vez, até o fim do ano - com o Vasco bancando integralmente os vencimentos. Recentemente, no setor, o técnico Vanderlei Luxemburgo perdeu Yan Sasse, que foi para a Turquia, e nem sempre tem o jovem Talles Magno à disposição, uma vez que vem sendo constantemente convocado para a seleção brasileira sub-17.

Segundo o UOL apurou, a vontade do jogador pesou para que as conversas entre Vasco e Galo tivessem um desfecho positivo. Apesar de, inicialmente, a diretoria do clube mineiro demonstrar que contava com o jogador, ele não vinha sendo muito aproveitado.

Filipe Luís, de 34 anos, também começou no Figueirense, clube que defendeu até 2004, quando se transferiu para o holandês Ajax. O lateral-esquerdo passou ainda por La Coruña-ESP, Chelse-ING e Atlético de Madri-ESP, onde esteve em duas oportunidades e criou grande identificação, além de diversas convocações para seleção brasileira principal. No fim de julho, foi anunciado pelo Flamengo, retornando ao Brasil após 15 anos na Europa.

"Virei flamenguista por causa do meu tio, que me deu uma carteira do Flamengo. Depois pelo meu avô, um cara muito querido. Só lembranças excelentes. Prometi para eles que jogaria no Flamengo. Já faleceram. Tenho certeza que estão orgulhosos de onde estiverem", disse, Filipe Luís quando fora apresentado pelo Rubro-Negro carioca.