Topo

'A paz de Bastos': meme 'ressuscita' com gol de volante após volta ao Vasco

Volante Fellipe Bastos comemora seu gol pelo Vasco sobre o São Paulo e beija o escudo cruz-maltino - Rafael Ribeiro / Site oficial do Vasco
Volante Fellipe Bastos comemora seu gol pelo Vasco sobre o São Paulo e beija o escudo cruz-maltino Imagem: Rafael Ribeiro / Site oficial do Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

27/08/2019 04h00

Gol, vitória e um peso retirado das costas. A tarde do último domingo (25) foi especial para Fellipe Bastos, que teve seu retorno no início do ano contestado por boa parte dos vascaínos. Abraçado por time e torcida após a primeira bola na rede depois da volta ao clube, o volante resgatou um meme criado ainda no período de sua primeira passagem e que, coincidentemente, foi de encontro ao seu atual momento: "A Paz de Bastos".

Mentor de uma das brincadeiras que mais viralizaram no universo cruzmaltino na internet até hoje, o youtuber Roberto Júnior, mais conhecido como Juninho e criador da página "Vasco Mil Grau" nas redes sociais, explicou como tudo surgiu.

Página "Vasco Mil Grau" postou o meme clássico da "Pas de Bastos" após gol do volante sobre o São Paulo - Reprodução / Instagram
Página "Vasco Mil Grau" postou o meme clássico da "Pas de Bastos" após gol do volante sobre o São Paulo
Imagem: Reprodução / Instagram

"Na época era ainda no Facebook, lá por 2013 mais ou menos. Era uma época totalmente diferente na internet. A moda era fazer meme escrevendo errado de propósito (o meme correto chama-se 'Pas de Bastos'). E o Fellipe Bastos sempre foi muito carismático, bom de grupo, da resenha, e eu sempre usava as fotos dele para fazer os memes. O Bastos sempre saía em situações que era meio que um meme pronto. Ele dançando, rindo, zoando os outros jogadores. E aí como ele já era meio contestado pela torcida, as pessoas acabavam pegando uma simpatia por ele por conta dos memes que, às vezes, iam até além do futebol. Aí começou essa coisa de 'Bastos rei da zoeira', disso evoluiu para 'Deus da zoeira' até chegar ao "pas de Bastos", que era meio que um 'paz de Cristo' (risos)", declarou ao UOL Esporte.

Juninho percebeu o tamanho da repercussão quando artistas vascaínos passaram a adotar o "Pas de Bastos" na época nas redes sociais:

"Eu percebi que tinha viralizado quando vi a Teresa Cristina (cantora) falando isso. Eu pensei: 'caramba! Está tomando uma proporção grande'", disse o youtuber, que complementou: "sinceramente, não esperava essa repercussão toda. A galera abraçou esse meme bastante. Talvez seja o meme mais conhecido de Vasco".

Bastos não gostava do meme

Hoje Fellipe Bastos encara numa boa o meme, mas nem sempre foi assim. Segundo Juninho, o jogador, no início, interpretava a brincadeira como um deboche e chegou até mesmo a bloquear a página no Instagram.

"No início eu sei que ele não curtia, não. Achava que era deboche com a cara dele, o que nunca foi, na verdade. Era mais uma brincadeira mesmo e uma forma até de fazer a torcida pegar um pouco mais leve com ele", explicou Juninho.

O youtuber revelou que a situação fez o diretor-executivo de futebol do Vasco na época, Rodrigo Caetano, acioná-lo para que a imagem de Fellipe Bastos fosse amenizada perante ao torcedor cruzmaltino.

"Lembro que uma vez o pessoal da comunicação do Vasco me procurou numa semana que a torcida estava pegando muito no pé do Bastos. O Rodrigo Caetano (ex-diretor-executivo) pediu para ver se eu podia fazer uma publicação para que a torcida pegasse um pouco mais leve com ele, pois a pressão estava muito grande e isso acabava atrapalhando", se recorda.

Encontro no aeroporto selou a "paz"

Fellipe Bastos e Juninho em encontro inesperado em aeroporto: viajaram no mesmo voo e lado a lado - Arquivo Pessoal
Fellipe Bastos e Juninho em encontro inesperado em aeroporto: viajaram no mesmo voo e lado a lado
Imagem: Arquivo Pessoal

Com a saída de Fellipe Bastos do Vasco em 2014, o meme ficou adormecido. Tão logo retornou no início de 2019, porém, ele foi resgatado. No entanto, faltava um encontro entre o "criador" e a "criatura" para selar a paz. E isso acabou acontecendo de maneira casual no aeroporto onde, coincidentemente, embarcaram no mesmo avião e com poltronas ao lado.

"Eu encontrei com ele no aeroporto este ano indo para Florianópolis, quando o Vasco foi enfrentar o Avaí pela Copa do Brasil. E aí, por coincidência, eu peguei o mesmo voo do Vasco e, por mais coincidência ainda, a minha poltrona era na mesma fileira que a dele no avião. E aí viemos conversando. Eu falei: 'e aí, Fellipe! Beleza? Você conhece a página Vasco Mil Grau, né?'. Aí ele respondeu que sim e eu disse: 'Cara, a página é minha. Fui eu que criei isso daí'. Aí trocamos uma ideia e ele falou: 'no início eu não gostava, achava que era deboche e tal, mas depois eu vi que não tinha nem como eu escapar disso mais, porque onde eu ia, todo mundo falava da paz de Bastos. No Grêmio, Sport, Corinthians... E aí não teve mais como correr do meme'. Mas hoje ele leva numa boa, tanto é que o Vasco meio que adotou o meme", disse Juninho, se referindo a algumas postagens do clube nas redes sociais com esta brincadeira ao ser referir ao volante:

Gratidão e felicidade pelo gol de Bastos

O meme "pas de Bastos" ajudou bastante Juninho a ter seus canais impulsionados na internet. No Instagram, o @vascomilgrau possui 112 mil seguidores. No Facebook, a página que tem o mesmo nome conta com 53 mil seguidores. Já o canal do Youtube "Machão da Gama" tem 45 mil inscritos.

Hoje conhecido no universo vascaíno, o youtuber fez questão de demonstrar gratidão por Fellipe Bastos:

"Eu tenho até um agradecimento ao Bastos, porque ele, de certa forma, meio que fez a página se popularizar, ficar conhecida entre a torcida do Vasco e aí, com isso, pude ir para o Youtube também, onde hoje já tenho um público grande lá. Foi uma brincadeira que meio que mudou o rumo da minha vida também. Então tenho esse agradecimento a ele".

Com o sucesso do meme, Juninho tornou-se o "para-raio" das atuações do volante, seja para o bem ou para o mal.

"É engraçado porque as pessoas automaticamente lembram de mim. Bastos fez o gol em cima do São Paulo agora, meu celular choveu de mensagens. E quando o Bastos joga mal, recebo xingamento também (risos). É como se eu fosse o assessor do Bastos. Se ele joga mal, o pessoal vem me xingar. Se ele joga bem, o pessoal vem me aplaudir (risos)", se diverte o youtuber, que não escondeu a felicidade pelo gol do jogador no último domingo (25):

"Fiquei feliz para caramba, porque gosto dele de verdade. Depois do episódio do aeroporto, fiquei ainda mais fã dele porque ele foi super solícito e simpático. A gente vê que no Vasco ele é muito querido por jogadores, funcionários e ele também gosta muito do Vasco. A torcida, às vezes, tem uma cobrança exagerada que acaba prejudicando um pouco. Então esse gol, a vitória, poder dar uma zoada na internet em cima dele sem nenhuma pressão, é muito bom. Fico feliz".

Bastos: 'Me pego cantando músicas da torcida'

Mesmo com toda essa relação de amor e ódio da torcida, Fellipe Bastos nunca escondeu o sentimento pelo Vasco. Este ano, por exemplo, foi flagrado algumas vezes cantando as músicas da torcida no banco de reservas como um simples torcedor (veja no vídeo acima feito pela Vasco TV).

"De vez em quando eu me pego cantando as músicas da torcida. Fico muito feliz pelos gols dos meus companheiros. A minha identificação com o clube não vem de agora, vem desde que cheguei, em 2010. É lógico que tem seus percalços, coisas boas, coisas ruins, mas também títulos. É uma coisa que vou levar para o resto da minha vida. Espero ainda contribuir para história bonita do clube", disse ao site oficial do Vasco.

Para o volante, a união entre torcida e time é um importante aliado para o Vasco neste Campeonato Brasileiro:

"Eu fico muito feliz de fazer o gol, mas o mais importante foi a vitória nossa, diante de um torcedor que acreditou na gente. O Vasco é isso. É a junção do torcedor em São Januário com o time buscando a vitória. Temos muita força para buscar as coisas aqui dentro, mas só conseguiremos isso se tivermos o torcedor do nosso lado. Me emocionei bastante com o gol, com o carinho de todos, mas o fundamental hoje foi a vitória".