Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Corinthians vai à Globo, sonha com Guinness e embala time feminino na web

Corinthians venceu a Ferroviária e alcançou recorde mundial de vitórias - Divulgação/Corinthians
Corinthians venceu a Ferroviária e alcançou recorde mundial de vitórias
Imagem: Divulgação/Corinthians

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

23/08/2019 04h00

A Copa do Mundo Feminina catapultou a atenção à modalidade no Brasil. Números expressivos de audiência, aproximação com o público e discussões constantes nas redes sociais atraíram um novo patamar de foco às meninas no esporte pentacampeão mundial entre os homens. Nesta toada, o Corinthians, principal time brasileiro no momento, aproveita para cada vez mais "caminhar sozinho" e se consolidar como uma das maiores marcas entre as equipes do centenário clube alvinegro.

Classificado às semifinais do Campeonato Brasileiro Feminino e dono de uma sequência de 28 vitórias consecutivas na temporada, o Corinthians convive com um espaço inédito na mídia. Somente nas últimas semanas, o clube levou Tamires, uma das estrelas da equipe de Arthur Elias, à TV Globo, entrou com um pedido de reconhecimento para entrar no Guinness (livro dos recordes) e virou notícia em sites internacionais como a BBC.

Lateral esquerda titular da seleção, Tamires gravou recentemente a participação do quadro 'Minha mãe cozinha melhor que a sua' do programa 'É de Casa', veiculado nas manhãs de sábado na TV Globo. A jogadora, que chegou ao Corinthians depois do Mundial, vai reproduzir uma receita da própria mãe em disputa com Millene Domingues, embaixadora do time feminino corintiano.

Milene Domingues e Tamires vão disputar um pequeno reality show na TV Globo - Reprodução/TV Globo
Milene Domingues e Tamires vão disputar um pequeno reality show na TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo

A presença em quadros como este serve para tornar íntimas as atletas do público, especialmente aquele alheio ao futebol feminino. Esta é a aposta do departamento de comunicação do Corinthians, que recentemente até abraçou uma campanha de internautas para a conta do time no Twitter alcançar 30 mil seguidores.

"A ideia é sempre crescer e atender o torcedor do Corinthians, mostrar o que ele quer. Queremos sempre aproximar mais as meninas e os torcedores. Vai depender da demanda. Cada vez mais queremos aproximar o futebol feminino e das jogadoras para que compareçam cada vez mais no estádio", afirmou Vinicius Carrilho, 28, membro do departamento de comunicação do time feminino e que lida diretamente com as atletas.

"Apesar de ser ótimo para nós e queremos cada vez mais, a prioridade é sempre o campo. Este é o primeiro passo, mas queremos que estas participações não interfiram na rotina delas. Tentamos sempre atender porque isso é bom para as meninas, o time e a modalidade. Colocar jogadora na TV aberta, ainda mais em um programa sem vínculo com futebol, é ótimo, visibilidade para todo mundo", acrescenta.

Sobre o Guinness, o Corinthians age com cautela, depois de se animar com a chance de a equipe feminina figurar como recordista no livro dos recordes. O clube aguarda a posição oficial, ainda sob análise, para comemorar o título de time com mais vitórias da história do futebol profissional. A marca anterior pertencia ao The New Saints, do País de Gales.

"É um feito incrível das meninas. O Corinthians espera um posicionamento e uma resposta, mas, independentemente de tudo, é incrível o que este grupo fez", defende Carrilho, valorizando o desempenho da equipe na temporada e que gerou um vídeo em parceria com a Nike.

Time de Marta e PSG ficam para trás

Para potencializar o alcance das atletas e da equipe como um todo nas redes sociais, o Corinthians se direciona em duas frentes: Twitter e Instagram. No micro-blog, a campanha para chegar aos 30 mil seguidores surtiu efeito na noite de ontem (22). Já na plataforma focada em fotos, o alcance é tratado como satisfatório e supera o de grandes equipes europeias.

A página do corintiana soma 281 mil seguidores, mais de 10 mil acima da equipe de mulheres do Paris Saint-Germain (268 mil). O Orlando Pride, time da craque brasileira Marta, tem 248 mil. Destacam-se neste quesito equipes como o Barcelona (1,6 milhão) e Atlético de Madri (379 mil).

O Lyon, atual tetracampeão europeu, não possui uma conta específica para a equipe feminina, que divide os holofotes com os comandados de Sylvinho, líderes do Campeonato Francês neste início de temporada 2019-2020. No Twitter, as francesas chegam aos 53 mil seguidores.

Os números expressivos, no entanto, não pautam o trabalho da comunicação da equipe feminina do Corinthians, segundo Carrilho. A atual estratégia de atender a quase todas as demandas, enfatizar o coletivo e direcionar as atletas para pautas além do futebol surge como diferencial, na visão interna.

"Não trabalhamos individualmente nomes como a Tamires, a Erika ou a Gabi Zanotti. Todas têm o mesmo tratamento, mas o interesse pelas jogadoras acaba surgindo pelo que fazem no campo. A Tamires foi destaque na Copa do Mundo e tem mais pedidos, naturalmente. Queremos atender a maior parte das pessoas, mas nem sempre é possível pela quantidade de jogos", completou o jornalista do clube.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Corinthians