Topo

Perfil parecido de volantes faz Ceni mexer para deixar Cruzeiro mais ousado

Tendência é que Henrique e Cabral não mais atuem juntos em campo. Ceni quer mais proximidade de um dos volantes - Vinnicius Silva/Cruzeiro
Tendência é que Henrique e Cabral não mais atuem juntos em campo. Ceni quer mais proximidade de um dos volantes Imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

20/08/2019 04h00

Henrique e Ariel Cabral já tiveram momentos em que eram intocáveis com Mano Menezes. Mas agora só um deles seguirá como titular no Cruzeiro de Rogério Ceni. Para o novo treinador, a dupla apresenta características semelhantes, e o setor carece de mais versatilidade no momento. Na vitória contra o Santos, o capitão Henrique largou na frente, e Dodô passou a ser seu companheiro na posição.

Nesta temporada, Lucas Romero estava se firmando no setor depois de ser improvisado várias vezes na lateral. Antes de ganhar mais chances como titular, Mano Menezes testou Lucas Silva e Ariel Cabral ao lado de Henrique. Com a saída dos dois Lucas, Rogério optou em fazer experiência inédita no time buscando dar mais aproximação dos volantes aos homens de frente.

"Adoro o Ariel e o Henrique, mas acho que um ao lado do outro é uma dupla com características parecidas, que dificilmente vão dar proximidade. Tenho maior respeito, os dois têm história gigantesca aqui. Mas vai jogar ora um, ora outro, em tese. Pode acontecer de jogarem juntos em algum jogo, mas achei que a mudança poderia ser a partir daí", explicou Rogério.

Se Dodô não seguir improvisado como volante, quem pode se aproximar para formar a dupla com Henrique (ou Ariel Cabral) é Robinho. Por questões físicas, ele começou o jogo na reserva contra o Santos, mas surge como forte candidato. No Mineirão, até Thiago Neves foi recuado para marcar e fazer a função. Seja com Robinho ou Thiago, a estratégia é mais um indício do jogo ofensivo de Rogério.

"O Robinho é um jogador que vejo muito para essa posição. Tem visão de jogo, bom passe. Vai treinar mais uma semana, mais alguns dias para se colocar numa condição física melhor ainda. Pode fazer essa função. Durante o treinamento, eu vi que o Dodô trabalha bem com as duas pernas, tem fôlego, tem força. Resolvemos tentar. Mas vamos aguardar o Robinho, o Thiago, quem sabe. A gente vê de acordo com a necessidade do jogo", acrescentou.