Topo

Fifa condena o Cruzeiro por dívida de Arrascaeta, mas clube irá recorrer

Meia está no Flamengo desde o início do ano, mas Cruzeiro segue com pendências com o Defensor, ex-clube do uruguaio -
Meia está no Flamengo desde o início do ano, mas Cruzeiro segue com pendências com o Defensor, ex-clube do uruguaio

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

19/08/2019 16h04

O Comitê Disciplinar da Fifa condenou o Cruzeiro a pagar 1,05 milhão de euros (R$4,72 milhões) por causa da dívida do clube mineiro com o Defensor, equipe do Uruguai que vendeu o meia Arrascaeta para a Raposa, mas que ainda não obteve parte dos valores. A diretoria mineira vai recorrer da decisão e o caso deverá se arrastar um pouco mais.

A informação foi antecipada pelo portal Superesportes e confirmada pelo UOL. De acordo com a determinação da Fifa, o Cruzeiro terá até 30 dias para pagar o valor já mencionado além de outras multas que totalizam cerca de R$200 mil. Se isso não acontecer, o clube poderá ficar proibido de inscrever novos jogadores. Apesar disso, a diretoria mineira já se prepara para entrar com o recurso e evitar qualquer punição imediata.

A reportagem do UOL apurou que o Cruzeiro irá solicitar o inteiro teor da decisão da Fifa, o que levará em torno de 60 dias para ser enviado. Depois disso, o clube irá recorrer em última instância na Corte Arbitral do Esporte (CAS). Porém, o CAS demora entre dez e 14 meses para avaliar o processo. Portanto, o caso ainda irá se arrastar mais um pouco e só deverá ser finalizado no final de 2020.

Arrascaeta foi vendido para o Cruzeiro na temporada de 2015 e custou ao clube 4 milhões de euros. Metade da quantia foi paga de forma imediata pelo clube, que parcelou o restante. Porém, a diretoria deixou de arcar com o compromisso, pagando somente algumas prestações e gerando atrasos e insatisfação do Defensor, que acionou a entidade na Fifa. Mesmo após a venda milionária do meia para o Flamengo, o Cruzeiro não entrou em um acordo com os uruguaios e segue sem quitar a dívida.