Topo

Seleção Brasileira


Tite realiza sonho ao ser dono da casa no Maracanã: "Agora serei técnico"

Danilo Lavieri, Marcel Rizzo, Pedro Lopes e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

03/07/2019 04h00

Tite vai realizar um sonho antigo ao ser dono da casa no Maracanã. Com a vaga na final da Copa América, garantida pela seleção brasileira após vitória por 2 a 0 sobre a Argentina, o treinador poderá sentar-se no banco de reservas do mandante no mais famoso estádio do país pela primeira vez. O jogo está marcado para o próximo domingo.

Contra adversário que será definido hoje entre Chile e Peru, na Arena Grêmio, o treinador revelou a brincadeira que sempre faz com os jogadores e outros membros da comissão técnica da seleção e de outros clubes pelos quais ele passou.

"Do primeiro, a gente nunca esquece. Tinha até uma publicidade que tem isso, né? Eu chego à final com muita tranquilidade, sabendo que é uma grande exposição, mas com muita paz. Tem uma coisa aí. Eu vou me tornar técnico verdadeiramente da seleção. Sempre tem uma brincadeira entre nós e agora vou poder falar que sou técnico", afirmou.

"Quando você fala que é jogador, pergunta: jogou onde? E depois você pergunta: jogou no Maracanã? Não? Então não é jogador! Comigo, é a mesma coisa. Treinou onde? Treinou no Maracanã? Não? Então não é técnico! E agora eu vou treinar no Maracanã pela primeira vez na minha carreira", brincou o comandante.

Com uma lista de títulos que começa em estaduais, passa por Brasileiro, Libertadores e Mundial, o treinador agora quer a sua primeira conquista com a seleção brasileira. Até aqui, ele ficou em primeiro nas Eliminatórias, mas sem disputar uma final, e foi eliminado nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia, contra a Bélgica.

Entre essas conquistas, a última vez que o treinador precisou disputar uma final foi pelo Corinthians em 2013, na Recopa Sul-Americana, contra o São Paulo. No seu último título, em 2015, ele foi campeão brasileiro com o Corinthians, mas nos pontos corridos.

Tite voltou a afirmar que o mais importante para que a seleção dê a volta olímpica no Maracanã é a força mental, repetindo discurso parecido com o de Daniel Alves logo após o triunfo diante da Argentina.

"Os atletas estavam comemorando sabe como no vestiário? 'Al, al, al juntos na final!' É por essa consciência coletiva. Uma grande equipe é feita com a mentalidade de seus atletas. O corpo só responde se você for mentalmente forte. Temos pressão, uma alta expectativa, muitas cobranças, rivalidade... Eu sei que é uma pressão muito forte", finalizou.

Seleção Brasileira