Topo

Futebol


Najila diz que filho está traumatizado e evita falar de tablet desaparecido

Reprodução/SBT
Imagem: Reprodução/SBT

Do UOL, em São Paulo (SP)

24/06/2019 00h32

Najila Trindade, mulher responsável por acusar Neymar de cometer estupro em Paris, no último mês de maio, evitou falar sobre o suposto tablet desaparecido, no qual estaria o vídeo completo gravado por Najila no quarto de hotel na capital francesa. Em entrevista à TV Record, agora sob orientação de um novo profissional, a modelo se esquivou das perguntas específicas e contou que o filho está traumatizado com toda a repercussão.

"Eles [investigadores] estão procurando não sei o quê. O que foi levado daqui", disse brevemente sobre o suposto arrombamento. Ao ser questionada se a procura recaía sobre o tablet dito pelos ex-advogados, a modelo se esquivou.

"Não posso falar sobre isso", discurso repetido ao ser perguntada sobre mais provas contra o atacante do PSG e o conteúdo do suposto tablet desaparecido. Najila se recusou também a falar sobre o jogador.

Najila afirmou que convive com problemas psicológicos em virtude de toda a exposição no caso. Até o filho da modelo, fruto do antigo casamento, sofre com a repercussão do caso. Ela diz que não vê a criança desde o início do mês.

"Na primeira foi mais difícil, ele teve uma febre e sentiu tudo. Ainda não o vi depois de todo este furacão, e ele não quer vir para São Paulo. Ele está bem traumatizado", afirmou a modelo, que diz conviver com problemas de ansiedade.

"Deu um pânico. Imagino que é como se tivesse um furacão vindo na minha direção, recordo tudo do que vivi, as câmeras, dá uma fobia, um desespero", disse Najila, antes de admitir o uso de remédios nas últimas semanas.

"As pessoas tomaram conhecimento [do suposto arrombamento] antes de mim. Eu estava totalmente dopada, incomunicável, então não sei quem veio, quem entrou, se foi arrombado, se foi com chave", declarou Najila, visivelmente incomodada com toda a repercussão do caso.

"Julgam-me agora que acabaram de conhecer minha figura, dizendo que não sou responsável porque devo apartamento e faculdade, é ridículo. Sou mãe e sou filha, sei das minhas responsabilidades. Nunca deixei faltar nada para o meu filho; cuido dele, cuido de mim e de quem posso. As pessoas me xingam simplesmente isso, e cada um tem uma versão do que aconteceu. Até parece que as pessoas viveram isso", encerrou.

Futebol