PUBLICIDADE
Topo

Futebol

"Invasão peruana" no Sul tem banda mascarada, lhamas e fantasma dançarino

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

15/06/2019 14h29

Não será por falta de animação que os peruanos não irão longe nesta Copa América. Antes da partida de estreia contra a Venezuela, hoje (15), duas "organizadas" embalaram os arredores da Arena do Grêmio, em Porto Alegre. E com lhamas infláveis, uma banda mascarada e o "fantasma de 69" dando show.

Antes de entrarem na Arena para a partida das 16h (de Brasília) pelo grupo A, os peruanos eram só alegria nos bares dos arredores. Munidos de bandeiras, fantasias e com muita alegria, entoavam cânticos que contagiaram até os brasileiros ou mesmo venezuelanos que chegavam.

Eram dois focos de festa. No primeiro, o "fantasma de 69", que o UOL Esporte contou a história ontem, dançava ao som dos tambores e das canções de amor à seleção. Ao menos 50 aficionados estavam presentes.

Peruanos e venezuelanos confraternizam antes de jogo de estreia na Copa América - Marinho Saldanha/UOL - Marinho Saldanha/UOL
Imagem: Marinho Saldanha/UOL

Um pouco mais distante do estádio gremista a festa era maior. Mais de 100 torcedores rodeavam a "banda mascarada" da torcida cuja bandeira maior trazia a inscrição "La Blanquirroja" (a vermelha e branca, em tradução livre), apelido da seleção.

Perguntado a razão pela qual os músicos usavam máscaras coloridas, um dos membros da torcida apenas respondeu: "Nossa banda é assim". Simples, e muito convincente.

Os torcedores peruanos, sem exceção, conheciam as letras das músicas, cantavam e bebiam nos momentos que antecediam o jogo.

O que uniu as duas torcidas, porém, foi um animal. Lhamas, animal tradicional do país, infláveis. Os bichos de plástico estavam nos ombros dos animados visitantes que certamente apoiarão até o fim da disputa o time de Guerrero, Cueva e companhia.

Futebol