Topo

Caso Daniel


Celular é encontrado em cela de réu do caso Daniel; conteúdo é investigado

David Vollero é suspeito de participar do assassinato do jogador Daniel Corrêa - Reprodução
David Vollero é suspeito de participar do assassinato do jogador Daniel Corrêa Imagem: Reprodução

Karla Torralba

Do UOL, em São Paulo

19/04/2019 04h00

Agentes penitenciários encontraram um celular na cela em que David Vollero, réu por homicídio no caso Daniel, está preso, no Centro de Detenção Provisória de São José dos Pinhais, no Paraná.

David Vollero é réu por homicídio e ocultação de cadáver de Daniel Correa, morto em 27 de outubro. Ele foi um dos ocupantes do carro que levou o jogador para a morte após sessão de espancamento durante um "after party" na casa da família Brittes.

O Departamento Penitenciário do Paraná explicou ao UOL que o celular encontrado na cela de David Vollero foi apreendido e encaminhado para o setor de inteligência da polícia e o conteúdo do aparelho será investigado.

A RIC TV, afiliada da Record no Paraná, divulgou áudios que seriam de David Vollero, nos quais o réu teria falado com pessoas de fora do presídio sobre o crime. "Esperar e ver o que vai dar essa fita aí. Saber que isso não é eterno, não é pra sempre. Um dia eu estou de volta", diz um trecho.

Em outra parte do áudio, Edison Brittes Júnior, que assumiu ter assassinado Daniel, é citado. "O cara (Edison) levou tudo no peito. Ele é réu confesso, né".

Além de Edison e David, Ygor King, Eduardo Henrique da Silva, Allana Brittes e Cristiana Brittes estão presos por envolvimento no crime. Evellyn Perusso responde em liberdade por falso testemunho.

O advogado de defesa de David Vollero, Rodrigo Faucz, disse à reportagem que ainda não soube do celular e não teve acesso ao conteúdo dos áudios atribuídos ao seu cliente e que se manifestará após tomar conhecimento dos fatos.