PUBLICIDADE
Topo

Paulista - 2019

TJD-SP tira Moisés e Gustavo Henrique do Paulista; Palmeiras se revolta

Moisés recebeu gancho de quatro partidas e pode não jogar mais no Paulista - César Greco/Palmeiras
Moisés recebeu gancho de quatro partidas e pode não jogar mais no Paulista Imagem: César Greco/Palmeiras

Danilo Lavieri e Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

01/04/2019 19h21

O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) suspendeu em julgamento realizado hoje o volante Moisés, do Palmeiras, e o zagueiro Gustavo Henrique, do Santos, por quatro partidas cada. Com isso, neste momento, os jogadores estão fora do restante do Campeonato Paulista, já que cada time só poderá fazer mais três jogos até o final do torneio.

Os ganchos foram aplicados pelo Pleno do TJD, em um julgamento de recurso. Os dois jogadores haviam sido suspensos por apenas um jogo em 11 de março, por uma confusão entre eles que aconteceu em clássico da primeira fase do Paulista. Porém, a procuradoria do TJD recorreu e pediu que os atletas fossem enquadrados por agressão física, com pena aumentada, o que foi atendido pelo tribunal.

Siga o UOL Esporte no

A decisão do TJD revoltou o Palmeiras. A diretoria classificou a decisão como "surreal" e "inacreditável". Os alviverdes ainda apontam que a medida é reflexo da péssima relação entre clube e Federação Paulista de Futebol e que isso refletiu na decisão dos tribunais.

O Verdão ainda vê ligação com a entrevista recente do presidente do TJD, Antônio Olim, em que ele afirmou que mandaria um "lenço para o Palmeiras parar de chorar". O departamento jurídico do Palmeiras ainda estuda se os procedimentos adotados pelo TJD no caso respeitaram os princípios legais.

Em resposta às acusações do Palmeiras, Olim afirmou que o TJD é transparente e independente da FPF, e que não tem motivos para perseguir o clube. "Infelizmente, são os dirigentes atrapalhando o Palmeiras. Eles dizem sempre as mesmas histórias. Isso foi em votação, com um (auditor) contra, e os demais votaram por quatro partidas. O Palmeiras é muito maior que isso. É muito ruim ficar colocando a torcida contra o tribunal", disse o presidente do TJD.

Como a decisão foi tomada pelo Pleno do TJD, não cabe mais recurso no órgão estadual, mas os clubes ainda podem apelar ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), vinculado à Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O Palmeiras já confirmou que irá recorrer ao STJD para tentar derrubar a suspensão de Moisés.

Siga o UOL Esporte no