PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Técnico do PSG sobre revés na Champions: "Um acidente, não há explicação"

Thomas Tuchel comandou o PSG em 41 partidas, venceu 33, empatou quatro e perdeu quatro - LOIC VENANCE / AFP
Thomas Tuchel comandou o PSG em 41 partidas, venceu 33, empatou quatro e perdeu quatro Imagem: LOIC VENANCE / AFP

Do UOL, em São Paulo (SP)

11/03/2019 14h56

Thomas Tuchel, técnico do Paris Saint-Germain, afirmou que a eliminação na Liga dos Campeões para o Manchester United foi um acidente e que não tem explicação. O treinador alemão participou de uma coletiva de imprensa hoje e falou sobre o revés na Champions, a situação emocional dos jogadores e o possível retorno de atletas em recuperação para a próxima rodada do Campeonato Francês.

"A equipe inteira está triste, é difícil analisar esse jogo. Acho que foi um acidente, não há explicação, nós controlamos o jogo, mas a tensão se estabilizou. Depois do primeiro gol a nossa reação foi boa, foi um momento para crescer e deixar as dúvidas para trás, mas não fomos capaz", disse Tuchel.

"Eu não vou mentir para vocês, eu estava confiante, nós não tivemos a chance de superar este obstáculo", completou.

Amanhã, o PSG enfrenta o Dijon pelo Campeonato Francês, às 15h (horário de Brasília), no estádio Gaston Gérard. A equipe lidera a competição nacional com 71 pontos, quatorze pontos do segundo colocado, o Lille com 57. Tuchel revelou que nos primeiros dias após a eliminação os jogadores não queriam jogar o resto da competição, mas ele disse que a próxima partida é o melhor 'remédio' para superar o revés.

"Nos primeiros dias os jogadores não queriam jogar, mas não é uma opção, há uma temporada para terminar. É necessário saber descontar e continuar, é do esporte. Temos a oportunidade de nos encontrar como campeões e é o desafio e o dever do pessoal, empurrar os jogadores todos os dias. Jogar amanhã é o melhor dos remédios", afirmou.

Neste final de temporada, o PSG sofreu com as lesões de seus principais atletas, entre eles Cavani e Neymar. O atacante uruguaio está em fase final de recuperação, inclusive entrou em campo nos minutos finais contra o Manchester United, pela Liga dos Campeões, mas Tuchel antecipou que ele não irá para a partida.

"Cavani treinou individualmente ontem, mas ainda há muito risco para amanhã, então ele não vai jogar. Julian Draxler está lesionado por algumas semanas. Leandro Paredes não está disponível e Daniel Alves está suspenso", concluiu.

Rafael Reis: Derrota do PSG prova que tradição no futebol não se compra

UOL Esporte

Esporte