PUBLICIDADE
Topo

Athletico

Técnico do Athletico evita culpar falta de ritmo por revés na Libertadores

Gabriel Machado/AGIF
Imagem: Gabriel Machado/AGIF

Do UOL, em Santos (SP)

06/03/2019 11h32

O Athletico Paranaense fez na noite de ontem a sua primeira partida oficial na temporada 2019. Depois de dois meses de preparação com treinos e amistosos, o time comandado por Tiago Nunes encarou o Tolima na estreia da Libertadores, e acabou derrotado por 1 a 0, em Ibagué (COL). Para o treinador, a falta de ritmo de jogo não pode ser usada como desculpa.

"Colocar na conta do ritmo de jogo não é o mais justo. Naturalmente, faz falta mais jogos, mas a gente poderia ter tido um melhor rendimento por situações nossas. Demoramos bem para entender o ritmo de jogo. Nós começamos bem, o Tolima nos respeitando bem e marcando na intermediária. Depois, tivemos algumas dificuldades em relação aos duelos individuais", disse.

"O Tolima tem um ataque muito rápido, nós demoramos para encaixar, e eles conseguiram na bola parada construir essa vitória. São situações que vamos corrigir para os próximos jogos e serviu como aprendizado e lição para os jogos que se aproximam dentro de casa", acrescentou.

O Athletico agora tem pela frente três jogos na Arena da Baixada: Jorge Wilstermann, dia 14 de março, Boca Junior, 2 de abril, e Tolima, 9 de abril. A sequência é encarada como decisiva por Tiago Nunes para a equipe continuar vivo na Copa Libertadores.

"São os três jogos que determinam praticamente a classificação ou não. Temos uma última rodada ainda jogando fora de casa contra o Boca, mas são jogos que vamos jogar na frente do nosso torcedor e precisamos necessariamente pontuar. Temos que encarar como algo muito importante e determinante na busca pela classificação", completou.

VEJA OS BASTIDORES DA VIAGEM DO ATHLETICO

Band Sports

Athletico