PUBLICIDADE
Topo

Esporte

STJD marca julgamento de pedido de impugnação da Ponte para sexta-feira

Auxiliar Samuel Oliveira da Costa e o delegado da partida - Reprodução/Sportv
Auxiliar Samuel Oliveira da Costa e o delegado da partida Imagem: Reprodução/Sportv

Do UOL, em Santos (SP)

19/02/2019 19h48

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) marcou para esta sexta-feira, dia 22, o julgamento do pedido de impugnação feito pela Ponte Preta em relação ao jogo contra a Aparecidense-GO, pela Copa do Brasil. A sessão está marcada para as 16h e ocorrerá na sede da OAB-CE.

O clube campineiro alega interferência externa da arbitragem na anulação do gol marcado por Hugo Cabral, aos 44 minutos do segundo tempo. O tento empataria o jogo por 1 a 1 e classificaria a Ponte Preta para a fase seguinte do torneio nacional, e não a Aparecidense.

Ontem, o presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho, determinou à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que o resultado da partida não fosse homologado até o julgamento do caso.

A urgência acontece porque o duelo entre Aparecidense e Bragantino-PA, pela segunda fase da Copa do Brasil, está marcado para a semana que vem, 27 de fevereiro. O relator para o processo será o auditor Ronaldo Botelho Piacente.

Relembre o caso

A eliminação da Ponte Preta contou com ares dramáticos no fim da partida e muita polêmica. Depois de Uéderson abrir o placar a favor do Aparecidense ainda na etapa inicial, a Ponte Preta chegou a (quase) empatar a partida aos 44min do segundo tempo, mas o gol não valeu.

O atacante Hugo Cabral, que havia entrado no intervalo, aproveitou rebote e mandou a bola para as redes, mas em posição de impedimento. O gol, inicialmente, foi validado, e jogadores, comissão técnica e até diretoria do Aparecidense partiram para cima do árbitro, que solicitou policiamento.

Depois de alguns minutos, o árbitro Léo Simão Holanda (CE) voltou atrás e cancelou o gol da Ponte Preta, agora gerando revolta dos jogadores do time paulista e precisando mais uma vez de policiamento. O jogo ficou paralisado por 16 minutos até ser reiniciado.

Esporte