PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

Sem Renato, Grêmio para em goleiro e só empata com Brasil de Pelotas

Walter Kannemann disputa bola durante a partida entre Grêmio e Brasil de Pelotas - LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA
Walter Kannemann disputa bola durante a partida entre Grêmio e Brasil de Pelotas Imagem: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Do UOL, em Porto Alegre

17/02/2019 18h52

O Grêmio não conseguiu vencer sem Renato Gaúcho. Com desfalque do treinador, que participa do curso de treinadores da CBF, o placar ficou em 0 a 0 com o Brasil de Pelotas, hoje, no estádio Bento Freitas, pela sétima rodada do Gauchão. Muito por força da boa atuação do goleiro Carlos Eduardo, que fez ao menos quatro defesas complicadas. 

O Tricolor segue líder do campeonato, agora com 17 pontos. Já o Xavante é lanterna com quatro. Foi a primeira partida na temporada que a equipe azul, branca e preta não marcou gols. 

Na próxima rodada, o Grêmio encara o Veranópolis, segunda-feira, dia 25, em casa. Será o último jogo antes da estreia na Libertadores diante do Rosario Central, na Argentina, dia 6 de março. Já o Brasil de Pelotas encara o São José, em Porto Alegre, na terça-feira dia 26. 

Carlos Eduardo vence duelos e evita gols

Carlos Eduardo, goleiro do Brasil de Pelotas, impediu que o placar se movimentasse ao menos quatro vezes. Seja contra Everton ou Pepê, o goleiro mostrou-se muito qualificado nas disputas um contra um e defendeu sempre em lances cara a cara. 

Juninho Capixaba é expulso por simulação

Aos 34 minutos do segundo tempo, o Grêmio ficou com um jogador a menos. Juninho Capixaba saltou para evitar o contato de Branquinho, que deu um carrinho na intermediária. O árbitro da partida entendeu como simulação e apresentou o segundo amarelo, e consequente vermelho, para o lateral esquerdo gremista. 

Montoya aparece pouco e Vizeu é desabastecido

Walter Montoya e Felipe Vizeu foram titulares pela primeira vez. O argentino pouco participou do jogo, com o Grêmio atacando sempre no flanco oposto ao seu. As poucas vezes em que tocou na bola, não conseguiu fugir da forte marcação do adversário. Já Vizeu recebeu poucas vezes em condições de concluir. Até teve alguns bons momentos, mas também esteve contido pelos defensores rivais. 

Grêmio cria pela esquerda e Pepê perde chances

O Grêmio criou principalmente pela esquerda no primeiro tempo. Utilizando as boas subidas de Juninho Capixaba e a velocidade de Pepê, demorou aproximadamente 30 minutos para criar chances reais de gol. E quando o fez, foram logo duas. Em ambas, Pepê esteve cara a cara com o goleiro Carlos Eduardo que defendeu impedindo o gol. 

Brasil é intenso e aposta em contra-ataque

Intensidade, essa foi a arma do Brasil de Pelotas. O time da casa tratou de disputar toda bola com força impressionante e uma vontade ímpar de ter a bola. Venceu a maioria das divididas, postou-se defensivamente e obteve sucesso em boa parte dos lances. Quando recuperava a posse, tratava de puxar o contra-ataque capitaneado por Branquinho e Luiz Eduardo. Daniel Cruz também foi figura importante na frente, mas deixou espaço ao recompor. 

Renato Gaúcho acompanha à distância   

Renato Gaúcho esteve em contato com os jogadores e a comissão técnica na preparação do jogo. Distante por estar no Rio de Janeiro participando do curso de treinadores da CBF, o comandante passou as orientações ao auxiliar Victor Hugo Signorelli e durante a partida, que acompanhou pela televisão, conversou com profissionais do clube que ficaram nas cabines do estádio Bento Freitas. 

FICHA TÉCNICA PADRÃO
BRASIL DE PELOTAS 0 X 0 GRÊMIO
Data
: 17/02/2019 (Domingo)
Local: estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS) 
Árbitro: Jonathan Pinheiro
Auxiliares: Lúcio Biersdorf Flor e Fabrício Lima Baseggio
Cartões amarelos: Leandro Leite (BRA), Daniel Cruz (BRA), Washington (BRA) ; Juninho Capixaba (GRE), Paulo Miranda (GRE); 
Cartões vermelhos: Juninho Capixaba (GRE);
 

BRASIL DE PELOTAS
Carlos Eduardo; Ricardo Luz, Leandro Camilo, Bruno Aguiar e Pará; Leandro Leite, Washington (Boquita), Souza, Daniel Cruz (Bruno Paulo) e Branquinho; Luiz Eduardo (Michel).
Técnico: Gustavo Papa

GRÊMIO
Julio César; Léo Gomes, Paulo Miranda, Kannemann e Juninho Capixaba; Rômulo, Michel, Montoya (Everton), Jean Pyerre (Thonny Anderson) e Pepê; Vizeu (Marcelo Oliveira).
Técnico: Victor Hugo Signorelli (interino)

Grêmio