PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Guardiola admite culpa por reforço de R$ 300 mi não engrenar no City

Pep Guardiola, técnico do Manchester City, durante partida contra o Leicester - Carl Recine/Action Images via Reuters
Pep Guardiola, técnico do Manchester City, durante partida contra o Leicester Imagem: Carl Recine/Action Images via Reuters

Do UOL, em São Paulo

16/02/2019 09h09

Quando Manchester City desembolsou cerca de R$ 300 milhões para a compra do ponta Riyad Mahrez, muitos esperavam que o reforço seria titular inquestionável no time de Pep Guardiola, mas não foi o que aconteceu.

Leia também
Guardiola completa 10 temporadas à frente de times com mais de 120 gols
Sarri afirma não ter visto Guardiola e evita falar sobre possível demissão

Desde que chegou, em julho de 2018, o jogador tem amargado um bom tempo no banco de reservas, principalmente pelo Campeonato Inglês. A última vez que ele atuou como titular foi em dezembro de 2018.

A situação fez com que Guardiola pedisse desculpas pela situação. Em entrevista divulgada pelo site "Sky Sports" hoje (16), o técnico elogiou a postura de Mahrez e disse que não é culpa do argelino a ausência entre os titulares.

"Eu sou a razão por ele não jogar. Ele não é culpado de absolutamente nada", disse o treinador.

De acordo com Guardiola, as atuações de Raheem Sterling, Leroy Sane e Bernardo Silva impedem qualquer mudança neste momento.

"Eu fico triste porque ele tem treinado muito bem. Ele é muito talentoso, mas neste momento nós temos cinco atacantes. Não há qualquer razão particular para deixá-lo no banco", analisou.

É possível que Mahrez tenha uma oportunidade hoje, contra encara o Newport pela Copa da Inglaterra. Mesmo assim, Guardiola não parece disposto a mudar de ideia.

"Ele é um cara que gostamos de ter no time, mas infelizmente não posso dar o tempo em campo que ele merece. Então, peço desculpas, é tudo o que posso dizer", comentou.

Esporte