Topo

Futebol


"Vistos como seres de segunda", afirma Eto'o sobre treinadores negros

Eto
Eto'o afirmou que apesar do racismo, quer tornar-se treinador no futuro Imagem: Divulgação/Antalyaspor

Do UOL, em São Paulo (SP)

07/01/2019 13h07

O atacante Samuel Eto'o afirmou que os treinadores negros sofrem discriminação no futebol. Durante uma reportagem exibida pelo 'Canal +', da França, no último domingo (06), o camaronês falou sobre sua carreira e o racismo no esporte.

"Alguns jogadores negros veteranos não tiram a credencial para poder se tornar um treinador. Porém, existem muitos treinadores africanos que possuem a credencial para treinar uma equipe. Simplesmente, não existe confiança. Se desconfia [dos treinadores de cor], somos vistos como seres de segunda classe", afirmou Eto'o.

Com passagens vitoriosas pelo Barcelona e pela Inter de Milão, o atleta revelou que quer conquistar um título dirigindo alguma equipe no futebol europeu. 

"Eu ganhei na Europa como jogador, agora tenho que ganhar na Europa como um treinador", disse.

Após a repercussão do caso de racismo no Campeonato Italiano envolvendo o zagueiro Kalidou Koulibaly, o atacante voltou a falar sobre o assunto durante a entrevista.

"Se os jogadores negros disserem 'não jogo', muita gente vai perder dinheiro, e quando se toca na carteira de alguém… Podem ter a certeza que vão arranjar soluções", concluiu.

Aos 37 anos, Eto'o atualmente está jogando no futebol do Qatar, pelo Qatar SC. No ano passado, o camaronês atuou em apenas 9 partidas e marcou 4 gols.

Mais Futebol