PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Pedida de R$ 12 milhões deixa primeiro pedido por Sampaoli longe do Santos

Gigliotti em ação pelo Independiente contra o Santos; alvinegro quer o jogador - Paulo Whitaker/Reuters
Gigliotti em ação pelo Independiente contra o Santos; alvinegro quer o jogador Imagem: Paulo Whitaker/Reuters

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

21/12/2018 04h00

O Santos ficou bem distante de contratar a primeira indicação do técnico Jorge Sampaoli. Trata-se do centroavante Emmanuel Gigliotti, do Independente, da Argentina. Segundo apurou o UOL Esporte, o clube argentino pediu pouco mais de US$ 3 milhões (aproximadamente R$ 12 milhões) por parte dos direitos econômicos do jogador.

O Santos recusou porque vive crise financeira e não pode fazer este tipo de investimento. A ideia no mercado é buscar atletas sem contrato ou com vínculo próximo de vencer, como ocorreu na contratação de Carlos Sánchez, que tinha mais seis meses de contrato com o Monterrey, do México, e foi liberado por um valor que se encaixa na política financeira do clube.

No caso de Gigliotti, por se tratar de um reforço pedido por Sampaoli, o Santos aceitou pagar US$ 2 milhões de forma parcelada. Mas o Independente considerou pouco e rejeitou a proposta.

O nome de Gigliotti ganhou força no Santos quando as negociações com Jorge Sampaoli estavam bem adiantadas. Após a assinatura contratual com o clube paulista por duas temporadas, o técnico argentino fez questão de negociar com o Independente diretamente.

No entanto, o valor pedido pelo clube argentino frustrou o treinador, que já procura outros nomes no mercado apesar de ainda alimentar uma pequena esperança de que o Independente possa aceitar a proposta santista.

Vale ressaltar que a cláusula de rescisão de Gigliotti é de US$ 20 milhões (cerca de R$ 80 milhões), e o clube argentino já aceitou a baixar a pedida para US$ 3 milhões para que o Santos ficasse com 50% dos direitos econômicos do centroavante. Por conta disso, os argentinos dificilmente devem reduzir mais este valor.

Sampaoli chegou ao Santos pedindo prioridade na contratação de um atacante. Para ele, a vaga de Gabigol, artilheiro do Campeonato Brasileiro deste ano, precisa ser preenchida rapidamente.

"Fizemos reunião com Renato (ex-volante e agora dirigente do Santos), o presidente (José Carlos Peres) e mostramos a primeira análise, com as posições necessárias através de um perfil. Nesse perfil, buscamos alguns jogadores que não posso falar para atrapalhar, mas nessa primeira análise, que não é totalmente precisa porque tenho que voltar e analisar cada um, definiremos muito bem as características e as posições necessárias. A saída do Gabigol com seus muitos gols precisa ser substituída. É o maior problema", disse Sampaoli.

Além de um centroavante, o Santos negocia com um zagueiro experiente no mercado e com um volante ofensivo. A ideia é fechar com estes três reforços antes da virada do ano.

Esporte