Topo

Futebol


Herança de David Luiz, restaurante de boleiros é o point de Neymar em Paris

Instagram/Reprodução
Imagem: Instagram/Reprodução

João Henrique Marques

Do UOL, em Paris

14/12/2018 04h00

Na rotina caseira de Neymar em Paris, a exceção fica nas visitas ao restaurante César. De cozinha italiana, e frequentado pela alta classe parisiense, o local também é famoso pela presença dos boleiros. Acompanhado pela família, dos inseparáveis "toiss" e já tendo ido algumas vezes com a ex-namorada Bruna Marquezine, o camisa 10 do Paris Saint-Germain elegeu o estabelecimento localizado próximo à tradicional avenida Champs-Elysées como um dos favoritos na cidade.

Foi no "boca a boca" que o restaurante César ganhou fama entre os boleiros. Com os brasileiros, a propaganda começou com David Luiz. Quando atuava pelo PSG, o zagueiro fez a festa de aniversário no local, assim como organizou por lá um jantar de despedida do clube, em 2016 - antes da transferência para o Chelsea. A aceitação dos jogadores brasileiros foi grande. Marquinhos e Daniel Alves, por exemplo, também são presenças constantes.

Instagram/Reprodução
Imagem: Instagram/Reprodução

"Sei que o Neymar gosta daqui, satisfação enorme. O David Luiz é um amigo pessoal que fiz, e sempre vem aqui nos visitar. Entre os brasileiros ainda tem o Maxwell (ex-lateral esquerdo e atual diretor esportivo do PSG) e Thiago Motta (ex-volante e agora treinador das categorias de base do PSG) que aparecem bastante. Só que a fama do restaurante entre os jogadores do PSG começou com o Pauleta (ex-atacante português do PSG entre 2003 e 2008). Ele organizava jantares por aqui com o elenco", comentou o proprietário do restaurante, Mehdi Abdelhedi, ao UOL Esporte.

A frequência de boleiros no local impressiona. E não é só relacionado ao PSG. Neste ano, lá já estiveram Cristiano Ronaldo, Giroud, Ibrahimovic, Casillas, Dembélé e Benzema, entre outros. Quando a reportagem foi ao restaurante para conversar com Mehdi, lá estava o brasileiro Kaká. "Quando venho a Paris, passo por aqui. Conheci por indicação do Daniel Alves", comentou o ex-jogador.

Joao Henrique Marques
Imagem: Joao Henrique Marques

Um dos trunfos do César para receber tantos boleiros é a hora de funcionamento. Em Paris é raro encontrar restaurantes abertos pela madrugada, algo que diferencia o César. Após jogos dos PSG no Parque dos Príncipes é comum a frequência de jogadores do time no local.

No restaurante, Mehdi exibe fotos com os mais famosos. Ao lado de Mbappé cruza os braços como o gesto característico do atacante em comemoração de gols. Di Maria, Cavani, Draxller, Marquinhos, Thiago Sllva, Daniel Alves, e claro, Neymar. Todos têm seu espaço. O treinador do PSG, Thomas Tuchel, também tem o registro da presença.

A alta frequência de postagens dos próprios jogadores no restaurante ajuda a espalhar a fama. Neymar, por exemplo, costuma gravar momentos de jantares no local embora tenha lugar reservado ao fundo. Uma cortina é fechada no estabelecimento garantido privacidade de convidados mais famosos.

Instagram/Reprodução
Imagem: Instagram/Reprodução

No menu do restaurante, a especialidade da casa são as massas. Macarrão com lagosta ou flambado no queijo parmesão são pedidos comuns. Na refeição com entrada, prato principal, sobremesa e bebida, o preço médio é de 70 euros por pessoa (cerca de R$ 315).

O proprietário Mehdi Abdelhedi não gosta de detalhar pratos preferidos dos jogadores. A intenção é a de conservar os famosos clientes e manter o restaurante em alta, sendo procurado pelos boleiros para comemorações. Como a ocorrida em julho na celebração de parte do elenco francês, campeão da Copa do Mundo na Rússia.

Mais Futebol