Topo

Futebol


Croácia vence Espanha com gol no fim e adia definição na Liga das Nações

Perisic teve grande atuação e criou as melhores chances da Croácia na partida - AFP
Perisic teve grande atuação e criou as melhores chances da Croácia na partida Imagem: AFP

Do UOL, em São Paulo (SP)

15/11/2018 19h41

Em jogo emocionante, a Croácia derrotou a Espanha por 3 a 2, em jogo realizado neste sábado no estádio Maksimir, em Zagreb, e deixou a definição do grupo 4 da Liga das Nações para a rodada final. A vitória croata foi definida apenas aos 47 minutos do segundo tempo, com gol de Jedvaj, Além dos dois times, a Inglaterra também chega à rodada com chance de classificação.

Com o triunfo, os croatas estão com quatro pontos na segunda posição do grupo, ao lado dos ingleses. A liderança é da Espanha, com seis pontos, mas o time não joga mais nesta fase. 

Ingleses e croatas farão o duelo final da fase de grupos no próximo domingo, às 12h (de Brasília), em Wembley. O vitorioso ficará com a vaga na semifinal, enquanto o perdedor será rebaixado para a Liga B (segunda divisão do torneio). Se ocorrer um empate, os espanhóis avançam para a próxima fase, enquanto a definição do rebaixado dependerá do jogo de domingo.

Se o empate for com gols, a Inglaterra cairá, pois ficará atrás no confronto direto, já que o jogo de ida terminou em 0 a 0, e os croatas levaram vantagem por ter marcado gol em Londres. Caso ocorra uma repetição da igualdade sem gols em Londres, a Croácia será rebaixada, pois o critério de desempate seria o saldo de gols em todos os jogos. No momento, a Inglaterra tem zero e a Croácia está com -5.

Na partida desta quinta, os atuais vice-campeões da Copa do Mundo marcaram com Kramaric, Rakitic e Jedvaj, enquanto Ceballos e Sergio Ramos fizeram para os visitantes.

Perisic se destaca em primeiro tempo morno

O duelo em Zagreb começou truncado, com os dois times priorizando a marcação, mas a Croácia conseguiu se sobrepor pressionando a saída de bola e apostando nos lançamentos longos para chegar ao ataque. O craque do primeiro tempo foi Perisic, que atuou pelo lado esquerdo, foi peça-chave nas principais jogadas dos anfitriões e ainda carimbou a trave de De Gea.

Espanha acorda e leva perigo com Isco
Nos 15 minutos finais do primeiro tempo, a Espanha parece ter acordado para o jogo. Passou a manter a posse de bola, mas não foi capaz de converter o domínio em chances reais. Só levou perigo aos 43, quando Saúl deixou Rakitic na saudade e mandou por cima do travessão. Na sequência, Isco arriscou de fora da área e obrigou o goleiro Kalinic a trabalhar.

Emoção fica toda para o segundo tempo
Após o intervalo, as equipes voltaram com uma postura bem diferente da apatia vista no primeiro tempo. A Espanha passou os primeiros minutos apostando nos lançamentos longos, mas foi a Croácia quem chegou primeiro ao gol. Aos oito minutos, Sergio Ramos errou feio e deixou a bola de presente para Perisic acionar Kramaric, que tocou na saída de De Gea e abriu o placar.

Melhor do mundo, Modric deu assistência para o segundo gol contra a Espanha - REUTERS/Marko Djurica
Melhor do mundo, Modric deu assistência para o segundo gol contra a Espanha
Imagem: REUTERS/Marko Djurica

Ceballos responde na mesma moeda
A Espanha levou apenas dois minutos para reagir. Isco foi acionado por Aspas na área e rolou para Ceballo completar para o gol. Foi a deixa para o jogo pegar fogo. Rakitic fez bela jogada e mandou uma bomba de fora da área, mas errou a pontaria. Aspas respondeu e chutou no travessão.

Croácia cresce no jogo e recupera vantagem
Depois do empate, a Espanha pressionou. A zaga da Croácia se virava como podia para afastar o perigo, mas Jedvaj conseguiu colocar os donos da casa na disputa novamente. Após escanteio curto, Modric cruzou na medida para o zagueiro mandar para o fundo das redes. Rebic poderia ter selado a a vitória, mas desperdiçou uma chance impressionante. Puxou contra-ataque sozinho e ficou cara a cara com De Gea, mas errou.

Vrsaljko vai do céu ao inferno
Vrsaljko fez um milagre para evitar um gol de Morata. Aos 29 minutos, o atacante aproveitou a sobra de uma defesa de Kalinic e chutou em direção ao gol, mas o lateral tirou a bola em cima da linha. Pouco depois, ele deixou o braço na bola e o juiz marcou pênalti, que Sergio Ramos não desperdiçou. O novo empate fez a Espanha ir para cima com tudo: Asensio quase marcou, e Morata chegou a balançar a rede, mas o bandeirinha viu impedimento no lance.

Quando tudo parecia perdido...
O individualismo de Kramaric quase custou caro à Croácia. O jogador entrou na área e, repleto de companheiros ao lado, preferiu chutar e foi bloqueado, o que gerou ira nos jogadores croatas. Nos acréscimos, contudo, a Croácia buscou um último fôlego para evitar o rebaixamento na Liga das Nações. Lovren chutou nas mãos de De Gea, depois Sergio Ramos travou uma finalização de Perisic na hora certa. Aos 47 minutos, quando tudo já parecia perdido, Jedvaj apareceu. De Gea espalmou chute de Brekalo e, na sobra, o zagueiro mandou para o fundo das redes e garantiu o triunfo croata. 

Com dois de Batshuayi, Bélgica vence Islândia 

Witsel completou 100 jogos pela Bélgica na vitória sobre a Islândia - Francisco Seco/AP
Witsel completou 100 jogos pela Bélgica na vitória sobre a Islândia
Imagem: Francisco Seco/AP

No duelo que marcou os 100 jogos do volante Witsel pela seleção, a Bélgica venceu a Islândia por 2 a 0, com dois gols de Batshuayi. Com o triunfo, a seleção belga só precisa de um empate para garantir a classificação às semifinais pelo Grupo 2 da Liga das Nações.

Assim como foi na Croácia, o duelo no estádio Rei Balduíno, em Bruxelas, deixou a emoção para o segundo tempo e os times foram para o intervalo com o placar zerado. Na segunda etapa, Batshuayi mostrou a que veio e marcou duas vezes para garantir a vitória.

A Bélgica chegou a nove pontos, enquanto a Islândia, zerada, já está rebaixada para a Liga B. Os belgas enfrentarão a Suíça, segunda colocada com seis pontos, neste domingo, às 17h45 (de Brasília), pela rodada final. Os belgas avançam com um empate ou uma derrota por um gol de diferença desde que marque dois ou mais gols. Já a Suíça se classifica com vitória por com vitórias por 1 a 0, 2 a 1 ou por dois gols de diferença.

Mais Futebol