PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Nem quando ganha Mourinho escapa de polêmicas. Desta vez, gesto é criticado

Do UOL, com informações do Lancepress!

08/11/2018 09h27

Centro recorrente de polêmicas, o técnico do Manchester United, José Mourinho, não escapou de críticas nem mesmo após a vitória do seu time por 2 a 1 sobre a Juventus, na quarta-feira (07), pela Liga dos Campeões. Desta vez, seu comportamento gerou controvérsia.

Quando a partida acabou, com virada no final do United, Mourinho entrou no gramado e fez um gesto apontando para o seu ouvido, como se pedisse para que a torcida do time italiano o vaiasse - em claro tom de deboche, já que seus comandados haviam conquistado três pontos.

Um de seus críticos frequentes, o ex-jogador Paul Scholes reprovou a atitude. “Você precisa ganhar com um pouco de classe às vezes, apertar a mão do técnico (rival). Não acho que tenha nenhuma necessidade disso, mas ele é assim”, disse.

Em sua defesa, Mourinho alegou que foi insultado durante todo o jogo disputado em Turim. E que seu gesto não foi tão agressivo quanto as frases que ouviu da torcida.

“Me insultaram durante os 90 minutos, faço meu trabalho e nada mais. Ao final não ofendi ninguém de volta, fiz o gesto porque queria ouvi-los (torcedores da Juventus) mais um pouco. Venho aqui como um profissional que faz seu trabalho e escuto pessoas insultarem minha família, por isso que tive essa reação, mas não quero pensar nisso”, disse.

O Manchester United perdia por 1 a 0 até os 41 minutos do segundo tempo, mas Juan Mata e Alex Sandro (contra) garantiram a virada nos minutos finais da partida. Sobre o desempenho do time no jogo, Mourinho fez elogios.

“Nossa partida foi de alto nível, jogamos o máximo. Não podemos ser muito melhores que isto. Ganhamos contra uma equipe que joga com objetivos distintos aos nossos em todos os níveis. (A vitória foi) uma sorte que buscamos, porque fizemos um jogo muito positivo”, afirmou.

Futebol