PUBLICIDADE
Topo

Futebol

D'Ale pode voltar a ser titular após quatro meses em 'posição da Série B'

D"Alessandro pode voltar a ser titular do Internacional depois de quatro meses - Ricardo Duarte/Inter
D'Alessandro pode voltar a ser titular do Internacional depois de quatro meses Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

25/09/2018 04h00

A suspensão de Patrick abre espaço, e o Internacional deve reconduzir D'Alessandro ao time titular contra o Vitória, neste domingo. Curiosamente, o gringo vira alternativa na posição que ele conheceu no ano passado e na qual se firmou na Série B.

Não será como meia tradicional ou mesmo aberto por um dos lados no 4-1-4-1 utilizado pelo Colorado que o armador retornará ao time, mas centralizado e com funções na marcação. O posto requer compactação e deslocamentos rápidos para não enfraquecer o setor defensivo e sobrecarregar Rodrigo Dourado.

Mas no ano passado treinado por Guto Ferreira, D'Ale já conheceu as atribuições de ser "central". Em entrevista coletiva, disse que já esperava atuar mais atrás nos anos finais de sua carreira.

Hoje fora do time titular, o jogador costuma receber oportunidades pelos lados. Como explica o técnico Odair Hellmann, a possibilidade muda a característica do time, que passa a ter um armador que sai do flanco e vai para o meio de acordo com a posse de bola da equipe.

Atuando com funções defensivas, D'Ale precisará muito dos apoios de Dourado e Edenílson, que devem avançar menos para evitar espaços às costas.

"Eu não vou fazer falta, o D’Alessandro vai entrar e nos ajudar. Ele vai entrar bem, tem qualidade", disse Patrick, já escalando o companheiro após a partida contra o Corinthians. "A torcida está escalando, né? Independente de quem for jogar, o time vai ir bem. Temos um grupo bom. Se não for ele, vamos ir bem", completou.

Foram quatro meses sem começar uma partida como titular. Atrapalhado por suspensões e duas lesões sérias neste período, o gringo não inicia um jogo desde 6 de maio, na quarta rodada, diante do Flamengo. Até domingo, serão 147 dias alijado do posto que conhece tão bem. 

D'Alessandro se vê em um momento diferente da carreira e diz entender o posto de suplente. Fora de campo, procura ajudar com experiência e liderança e nos minutos que recebe do comando técnico.

No entanto, nos bastidores do Inter, já se comenta da possibilidade de efetivação novamente do jogador como titular para agregar rodagem na reta final do Brasileiro. O Colorado disputa o título ponto a ponto e não quer deixar que a oscilação atrapalhe os planos.

"É um time que joga compacto, na base da marcação, de competir com o adversário. Ele marca, é forte e joga na transição ofensiva. Temos jogadores importantes nessa transição: Pottker, Nico", disse D'Ale à ESPN. "É uma situação diferente e um momento diferente na minha carreira. Eu fui reserva no Zaragoza, na Inglaterra quando cheguei, o futebol lá é mais força. Passei por isso no Inter em 2009, com o Tite. Mas esse momento na minha carreira é diferente, os objetivos são diferentes. Estou quase no final da minha carreira, e a gente tem que entender que essa transição em algum momento vai acontecer", completou.

O Internacional se reapresenta nesta terça-feira. Será quando Odair poderá testar D'Ale por ali. Caso opte por não promover a entrada do gringo, o treinador tem como opções Camilo, Juan Alano, Gabriel Dias, Charles e a improvisação de Zeca.

Com 37 anos, D'Alessandro disputou 37 jogos na temporada e marcou quatro gols. No Brasileiro, são 14 participações e nenhum gol marcado. Inter e Vitória jogam no domingo, às 16h (de Brasília), no Beira-Rio. 

Futebol