PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Nascido na Bélgica, novidade de Tite revela piadas e diz: "sou brasileiro"

Michael Regan/Getty Images
Imagem: Michael Regan/Getty Images

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Manchester (ING)

17/08/2018 12h32

Um dos novos nomes convocados por Tite nesta sexta-feira (17) para os primeiros amistosos da seleção após a Copa da Rússia, Andreas Pereira não cresceu no Brasil, mas nem por isso não se considera brasileiro. Filho do ex-jogador Marcos Pereira, que fez carreira na Bélgica, o meio-campista de 22 anos do Manchester United nasceu em Duffel por circunstância familiar. No entanto, com a família baseada no Paraná, ele sempre cultivou os laços com a origens dos pais e sonhava até esta sexta com o chamado da CBF, embora também pudesse representar o time principal belga. Nas categorias de base, ele atuou pelo país europeu até os 17 anos, e depois defendeu equipes brasileiras sub-20 e sub-23.

“O Brasil sempre vai estar no meu coração. Minha família entrou em desespero quando viu a notícia de que eu poderia ser convocado pela Bélgica e, assim, não poder atuar mais pelo Brasil. Todo mundo estava triste, porque são fanáticos pela seleção. Eu também. Eu me sinto brasileiro. Se depender só de mim, sempre escolho o Brasil”, declarou ao UOL Esporte na última quinta-feira, horas antes da lista ser anunciada por Tite para as partidas diante dos Estados Unidos, dia 7 de setembro, em Nova Jersey, e contra El Salvador, em 11 de setembro, em Washington.

De volta ao Manchester United depois de empréstimos ao Valencia e Granada, ambos da Espanha, Andreas viveu uma situação curiosa no último Mundial.

“Foi complicado, porque eu estava machucado e me recuperando na Bélgica quando teve as quartas de final. O Manchester United me mandou para tratar com um especialista em lesões musculares na Antuérpia e fui zoado para caramba”.

Com passagens pelas seleções de base do Brasil, o meia ainda participou da preparação para as Olimpíadas de 2016. Sem oportunidades desde então, ele manteve a esperança pela convocação e aguardava, ansioso, o chamado de Tite.

Enquanto isso, ganhou espaço com o técnico José Mourinho na Inglaterra e iniciou a temporada como titular do United, ao lado de Paul Pogba e Fred no meio de campo. Acostumado a atuar em funções mais ofensivas, tem sido escalado por Mourinho como primeiro volante desde a lesão sofrida pelo sérvio Nemanja Matic, homem de confiança do treinador português.

Futebol