PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Gestão Andrés negocia 9 atletas em 20 dias e coloca Carille em saia-justa

Técnico tem pouca influência nas mudanças no elenco do Corinthians em 2018 - Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Técnico tem pouca influência nas mudanças no elenco do Corinthians em 2018 Imagem: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Dassler Marques, Diego Salgado e Ricardo Perrone

Do UOL, em São Paulo

23/02/2018 04h00

Antes de completar três semanas no Corinthians, a administração Andrés Sanchez contratou quatro jogadores, liberou outros cinco e, por consequência, colocou o treinador Fábio Carille em saia-justa.

Algumas das movimentações, como as contratações do zagueiro Marllon e do jovem atacante Matheus Matias, ocorreram sem a participação do treinador, que não tem com o atual mandatário o mesmo trânsito e respaldo dos tempos do antecessor Roberto de Andrade. Em contato com a reportagem, Sanchez negou ter tomado decisões técnicas sem a anuência do treinador.

Na última quinta (22), o Corinthians selou os detalhes para uma troca por empréstimo que atendeu a um pedido de Carille, que detectou urgência na aquisição de um novo lateral esquerdo. Sidcley, do Atlético-PR, foi o nome viabilizado para o treinador, que precisou abrir mão de um homem de confiança em função do caráter emergencial na defesa.

Reconhecidamente um atleta que tinha prestígio com Carille, o meio-campista Camacho foi liberado para que Sidcley pudesse ser adquirido. Inicialmente, o treinador e o próprio atleta não viam sentido na mudança para Curitiba. Fábio vetou o empréstimo dele nas últimas semanas e chegou a escalar o jogador como titular no último jogo. Camacho estava bem adaptado à cidade e ao clube, mas foi convencido a atuar no Atlético sob o comando de Fernando Diniz.

A chegada do zagueiro Marllon, que no entendimento de Carille é do mesmo nível de Yago, reintegrado da Ponte, também não agradou o treinador. O reforço havia sido vetado pelo ex-diretor Flávio Adauto e pelo presidente Roberto, a despeito de tentativas anteriores de seus empresários. Nos últimos dias, o negócio foi fechado pelo sucessor - o Corinthians pagará R$ 1 milhão por 50% do zagueiro então registrado no Cianorte-PR, clube ligado a investidores.

A dificuldade do Corinthians em adquirir um substituto para Jô também tem sido razão para insatisfação. Nesta sexta, a janela de inscrições do Campeonato Paulista se encerra, e o mesmo ocorre no início da próxima semana pela Copa Libertadores. Há pouca esperança de que a nova diretoria consiga resolver a crise de gols dos atacantes corintianos com uma solução no mercado. Carille, que inicialmente pretendia aproveitar Júnior Dutra como ponta, deve manter o jogador como titular.

Em contrapartida, a única contratação do Corinthians para o setor foi uma jovem promessa que também não passou pelo crivo de Carille. O atacante Matheus, ex-ABC e de 19 anos, é aposta pessoal de Andrés em projeção futura e deve passar por trabalho de fortalecimento e aprimoramento técnico, mas ajudou no inchaço de um elenco que já é maior do que esperava o treinador.

Contratação de maior nome do atual presidente, o volante Ralf fechou sua volta ao clube em comum acordo com Carille, que realizou os primeiros contatos com o jogador e levou à diretoria a ideia de agregar experiência e força física com a volta do campeão mundial.

Em contato com a reportagem, Andrés declarou que todos os jogadores que chegaram ou saíram do Corinthians tiveram a participação do treinador, que participa das tomadas de decisões com o diretor de futebol Duílio Monteiro Alves, a comissão técnica e o observador Mauro da Silva. Ainda segundo Sanchez, Carille autorizou o empréstimo de Camacho ao Atlético. A assessoria de imprensa do treinador foi contatada, mas optou por não se pronunciar.

Confira os jogadores que chegaram e saíram do Corinthians na atual gestão:

Chegaram
Sidcley (Atlético-PR)
Matheus (ABC)
Marllon (Cianorte)
Ralf (sem clube)

Saíram
Camacho (Atlético-PR)
Carlinhos (Oeste)
Guilherme Romão (Oeste)
Moisés (Botafogo)
Giovanni Augusto (Vasco)

Esporte