PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Novo São Januário? O projeto que chegou na mão da diretoria do Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

25/08/2017 04h00

Considerado um patrimônio histórico do Rio de Janeiro e palco de momentos marcantes da cultura e da política brasileira, São Januário poderá ganhar um ar de modernidade, pelo menos no que depender dos arquitetos vascaínos Felipe Nicolau, William Dias e Clarissa Pereira, que elaboraram um projeto e colocaram à disposição do Vasco.

A ideia é que o estádio ganhe uma ampliação para até 41.300 torcedores (hoje é para cerca de 21 mil pessoas), com direito a estacionamento, prédio administrativo, museu, mais um setor de arquibancada fechando o formato “ferradura” atual, além de outras novidades. Por outro lado, há também uma preocupação em preservar a história, mantendo-se, assim, o setor social original e sua fachada, bem como a capela de Nossa Senhora das Vitórias, situada atrás de um dos gols (veja todos os detalhes no fim da reportagem).

Segundo o projeto, as mudanças físicas ainda envolveriam as quadras de futsal e o ginásio, que ficaria onde hoje fica o campo anexo e teria capacidade para 2 mil pessoas e ainda ficaria ligado ao colégio do Vasco.

Ao UOL Esporte, William Dias disse que eles já foram recebidos pela atual diretoria no clube e conversaram sobre as instalações. Ao mesmo tempo, têm sido procurados por grupos de oposição. O arquiteto, no entanto, deixou claro que não há nenhuma ligação política com o projeto.

A atual gestão do Vasco confirma a reunião com os arquitetos, mas até o momento não prosseguiu por conta da eleição em novembro

Durante a elaboração do projeto, os arquitetos disseram que tiveram o cuidado de viabilizar a situação financeira mais viável, levando em consideração o custo total da obra e sua manutenção mensal.

Apesar do projeto já estar pronto, não há qualquer previsão sobre mudanças no estádio a curto prazo.

Veja abaixo os detalhes do projeto descritos pelos arquitetos:

ARQUIBANCADA SOCIAL: A arquibancada social e sua fachada serão totalmente preservadas e a única mudança será a retirada dos pilares que atrapalham a visão dos torcedores. Ao lado da social serão erguidas duas torres de camarotes que servirão para sustentar a treliça (marquise) da cobertura da social, dessa forma, nos permitindo retirar os pilares.

SETOR NORTE: Próxima a barreira do Vasco teremos uma grande praça de convivência que servirá para deslocar o fluxo de entrada dos torcedores da Rua General Almerico Moura e Ricardo Machado. Na arquibancada do setor norte, tanto no anel inferior como no superior, não haverá cadeiras, desta forma teremos um verdadeiro "paredão de torcedores" apoiando o Vasco de pé.

SETOR LESTE (oposto à social): A arquibancada leste contará com assentos (tip-up) no anel inferior e superior. Nesse mesmo setor, teremos um prédio administrativo para o clube de modo a concentrar todas as secretarias em um ambiente único, removendo, assim, as salas existentes e melhorando o fluxo da arquibancada social. Os novos vestiários e todo o operacional de uma partida de futebol também farão parte nesse setor, junto com o CAPRESS do profissional que será deslocado para uma área interna próxima ao vestiário e com toda a tecnologia disponível.

SETOR SUL: Teremos no canto a torcida visitante e no restante torcedores do Vasco exercendo pressão nos quatro cantos de São Januário. A arquibancada do setor sul será feita em "balanço" de modo que não interfira na capela de Nossa Sra. das Vitórias, garantindo um bom afastamento da mesma. No anel inferior do setor sul teremos também o alojamento e o CAPRESS dos meninos da base. Os quartos ficarão voltados de frente para a capela para que assim sejam protegidos e abençoados pela Nossa Sra. das Vitórias.

No projeto utilizamos diversas soluções que reduzem o custo da obra como o formato das arquibancadas e cobertura. Temos também um único nível de corredor interno de torcedores atendendo a todos os setores, fachadas com brises permitindo ventilação e iluminação natural, dentre outras soluções.

Nossa preocupação não é apenas com o custo total da obra e sim com a sua manutenção mensal. Portanto, desenvolvemos tudo nos mínimos detalhes para a otimização de recursos.

O complexo contará também com Museu Temático do Clube, restaurantes, lojas, estacionamento com 402 vagas e um edifício garagem com 600 vagas com uso comercial no terreno em frente ao clube. Assim, teremos um total de 1.002 vagas.

Em relação aos demais esportes do clube, as quadras de futsal serão realocadas, o ginásio será deslocado para o terreno onde hoje existe o campo anexo. Será feito um ginásio com capacidade para 2.000 torcedores unificado com um novo colégio do Vasco.

Trata-se de um projeto amplo, porém, feito de forma a reduzir gastos e possível de ser executada preservando a história e pensando no futuro do clube".

Futebol