PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Lateral do Barça saiu de casa para socorrer vítimas de ataque em Barcelona

Lucas Digne mora próximo à região de atentado - braheem Al Omari/Reuters
Lucas Digne mora próximo à região de atentado Imagem: braheem Al Omari/Reuters

Do UOL, em São Paulo

21/08/2017 12h42

O lateral Lucas Digne estava em casa quando ocorreu o atendado em área turística de Barcelona, na semana passada (dia 17). Jogador do Barça, Digne desceu rapidamente para socorrer as vítimas do ataque.

Digne mora próximo à Praça da Catalunha. Ele se misturou aos cidadãos de Barcelona para ajudar os feridos. De acordo com o jornal “Mundo Deportivo”, no momento do atentado, Lucas Digne descansava em casa.

Antes de seguir em direção à praça, o camisa 19 do Barcelona pegou garrafa de água e toalhas para servir às pessoas.

Autoridades espanholas informam que o autor do atentado contra dezenas de pessoas no centro de Barcelona, na Espanha, está foragido. A polícia prendeu dois suspeitos, mas afirmou que nenhum deles dirigia o veículo. Pelo menos 15 pessoas morreram e mais de 119 ficaram feridas, no atropelamento nas Ramblas, área turística famosa da cidade.

Local do atentado em Barcelona - Arte/UOL - Arte/UOL
Local do atentado em Barcelona
Imagem: Arte/UOL

O incidente ocorreu por volta das 17h (horário local). Uma van branca avançou cerca de 500 metros sobre um calçadão com o veículo e depois fugiu a pé, disseram testemunhas. Segundo a polícia, o motorista desceu do veículo sem fazer qualquer manifestação ou grito e deixou o local supostamente desarmado. Entre os detidos estão um cidadão marroquino e outro do enclave espanhol de Melilla.

Autoridades encontraram um segundo furgão branco em Vic, na região de Barcelona. Autoridades confirmaram ainda que a explosão de uma casa na madrugada desta quinta em Alcanar, nos arredores de Barcelona, em que uma pessoa morreu e sete pessoas ficaram feridas, tem ligação com o ataque.

O furgão branco usado no atentado teria sido alugado por Driss Oukabir, que está preso. Porém, segundo a imprensa catalã, um homem apresentou-se aos policiais afirmando que seria Driss Oukabir e seus documentos teriam sido roubados. Ele seria um cidadão francês e mora na Catalunha.

O grupo Estado Islâmico (EI) reivindicou o atentado através de um comunicado divulgado por sua agência de propaganda, Amaq, e retransmitido pelo centro americano de vigilância dos sites extremistas, SITE. Os autores "do ataque de Barcelona eram soldados do Estado Islâmico", diz o comunicado, apontando que "a operação foi realizada em resposta aos pedidos de alvejar os Estados da coalizão" internacional anti-extremista que atua na Síria e no Iraque.

Futebol