PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Denilson dá receita para São Paulo enfrentar o Avaí

Denilson comemora gol marcado com a camisa do São Paulo - Ale Cabral/AGIF
Denilson comemora gol marcado com a camisa do São Paulo Imagem: Ale Cabral/AGIF

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

20/08/2017 04h00

Contra o Avaí, o São Paulo busca a sua segunda vitória fora de casa neste Campeonato Brasileiro. Para analisar o adversário deste domingo, às 16h, na Ressacada, o Tricolor conta com o apoio de Denilson. O atacante conhece bem o adversário deste fim de semana. Afinal, até a quarta rodada do Nacional, o jogador defendeu o time catarinense.

"O ponto forte do Avaí é o contra-ataque. Eles usam os pontas abertos, esperando uma falha nossa para poder sair no contragolpe", disse Denilson, que prefere não se intrometer no trabalho do treinador tricolor, Dorival Júnior, na hora de montar o time.

"Creio que não preciso dar conselhos para o Dorival. Acho que ele sabe bem formar o São Paulo para enfrentar o Avaí, que é uma equipe aguerrida e luta até o fim", completou o atacante.

Coincidentemente, Denilson chegou ao Tricolor também por conta da partida entre os dois clubes no primeiro turno. Apesar da derrota dos catarinenses por 2 a 0, ele teve boa participação e chamou a atenção do então treinador do São Paulo, Rogério Ceni. 

"Enfrentar o Avaí, uma equipe que defendi no primeiro turno, é uma motivação a mais, um gás a mais para eu mostrar o meu trabalho, o porquê eu vim para o São Paulo", afirmou o jogador, de 21 anos, que disputou sete jogos pelo clube e fez um gol.

O Avaí é o único entre os seis últimos colocados neste início de rodada (Atlético-GO, Vitória, Chapecoense, São Paulo e Bahia) que não trocou de treinador durante o Brasileiro. 

"As lembranças do Avaí que eu tenho são boas. Eles me deram estrutura para eu mostrar o meu futebol, abriram as portas para mim. E graças a Deus estou feliz por estar em um grande clube como o São Paulo. Quero agradecer também o trabalho do Claudinei [Oliveira] e do Evandro [Camillato, auxiliar], que são técnicos qualificados, de Série A", afirmou Denilson. 

Futebol