PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Falta de saída de emergência e temor de incêndio assustam Iraty em acidente

Ônibus que transportava o time sub-23 do Iraty capotou em deslocamento no Paraná - Divulgação
Ônibus que transportava o time sub-23 do Iraty capotou em deslocamento no Paraná Imagem: Divulgação

Bruno Freitas e Felipe Pereira*

Do UOL, em São Paulo

19/08/2017 19h22

O time sub-23 do Iraty (PR) viajava para jogar contra o Maringá (PR) quando o motorista perdeu o controle em uma curva e o micro-ônibus em que estavam capotou nas proximidades da cidade de Imbituva. Cinco atletas foram internados para observação em razão de choques de cabeça. Deste grupo, houve atleta sangrando e outro com convulsão, de acordo com relatos do treinador da equipe, Play de Freitas.

"O ônibus ficou de cabeça para baixo e não tinha saída de emergência. A gente queria sair pelas duas janelas. O medo era que pegasse fogo porque o tanque estava cheio e começou a vazar", contou Freitas em contato com a reportagem. 

Inicialmente, o caso que mais preocupou a delegação foi o do jogador Guga, que sofreu um corte profundo na cabeça. O atleta sangrava bastante em meio à confusão para abandonar o veículo. Enquanto as pessoas se espremiam para sair pelas duas janelas, Guga permaneceu alguns instantes deitado no micro-ônibus.

Play de Freitas contou também que temeu um incêndio porque não sabe se haveria tempo de todos saírem. Neste momento, o grupo ainda teria de atender Guga deitado com o corte na cabeça. Quando os lesionados chegaram ao hospital, os médicos fizeram 16 pontos para fechar o ferimento do atleta.

O treinador do Iraty ainda relatou a situação do goleiro do time, Marcos - o garoto bateu a cabeça e teve uma convulsão.

"Agora todos estão bem melhores, sem risco algum. Estamos apenas esperando os jogadores terem a alta. A expectativa é que aconteça já nas próximas horas", afirmou o treinador do Iraty.

Sobre os instantes imediatos após o acidente, Play de Freitas disse que um fator que atrapalhou a reação foi o estado de desorientação dos 22 passageiros. Como o micro-ônibus capotou, todos ficaram zonzos e precisaram primeiro entender o que tinha acontecido para depois decidir como proceder.

"Todo mundo estava perdido, é uma situação que você fica à deriva, não tem como fazer nada. É tão de repente que nem vê o que está acontecendo. Se fosse acontecer algo pior nós nem teríamos sabido o que passou", comentou.

Todos estavam de cinto

Parte dos jogadores dormia no momento do acidente. O técnico do Iraty reletou que este fato aumentou a confusão, gerando imcompreensão entre os feridos. Freitas acrescentou que todos viajam de cinto de segurança, mas o impacto foi tão forte que não foi possível evitar a colisão de vários integrantes com os vidros das janelas, no banco ou mesmo cabeça com cabeça.

O treinador relatou que o micro-ônibus não atingiu em nenhum outro veículo. Apenas capotou, deslizou pelo asfalto e parou atravessado na pista da BR-153. Play de Freitas afirmou que o time havia deixado Iraty havia meia hora e o acidente ocorreu quando se aproximavam de Imbituva.

Os feridos foram levados para o hospital da cidade, mas os três casos mais graves foram transferidos para Irati porque a cidade tem melhor infraestrutura. O técnico disse que todos da comissão técnica e atletas sofreram ao menos escoriações. Mas ele ressalta que ninguém se encontra em estado grave e a permanência no hospital ocorre apenas porque precaução médica porque os seis pacientes bateram a cabeça. O nome de três deles foi divulgado: Guga, Sávio, Rigoni, Marcos e Felipe.

Time vai pedir para deixar campeonato

A Federação Paranaense de Futebol cancelou a partida, informou a assessoria de imprensa da entidade. O gerente de competições foi procurado pelo Iraty, e a alteração foi solicitada. Play de Freitas também conversou com presidente do Maringá e comemorou o adiamento do confronto. A nova data deve ser quarta-feira e a confirmação só não aconteceu porque a federação não conta com expediente durante o final de semana.

"Manter o jogo era inviável. Não tem a menor condição seguir viagem”, declarou Play de Freitas.

A nova tentativa do Iraty será para tentar abandonar o campeonato. O técnico argumentou que boa parte do elenco precisará de tempo para estar novamente em condições de jogo.

Adversário da partida que não aconteceu, o Maringá se manifestou sobre o acidente através de uma nota oficial. O clube paranaense expressou solidariedade ao oponente e concluiu o texto com #ForçaIraty.

*nota atualizada às 21h51

Futebol