PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Seleção é ovacionada em São Paulo e consolida lua de mel com Sudeste

Danilo Lavieri e Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

29/03/2017 12h00

A seleção brasileira reatou seu bom relacionamento com o Sudeste do país. Depois de ficar longe a pedido de Dunga, por causa da fama de torcida exigente, o time atuou em Belo Horizonte e São Paulo na sequência, foi ovacionada em ambas e está definitivamente nos braços do povo. Até mesmo no treino aberto, no Estádio do Morumbi, a presença foi grande, com muito apoio.

Classificada com quatro rodadas de antecedência à Copa do Mundo de 2018, Tite poderá fazer testes na sua equipe, como avisou assim que soube da derrota do Uruguai diante do Peru. E rodar por outros estádios é um desses planos. Até agora, o time já atuou em Fortaleza, Salvador, Recife, Natal e Manaus, além das duas cidades do Sudeste.

A seleção ainda joga em casa contra o Equador e contra o Chile, equipes que ainda lutam para ir ao Mundial. O time também enfrenta Colômbia e Bolívia, mas em partidas fora de casa.

"São Paulo é sempre exigente. Rio de Janeiro é sempre exigente e Minas também. O torcedor de lá quer bom desempenho e resultado. Alguns locais têm paciência maior. Em Amazonas, a paciência é maior. Talvez pelo grau de exigência dos clubes. Mas eu avisei que a seleção vai passar por tudo. Podia passar em todos os estádios e é um processo de maturidade das equipes. Jogar com as pressões diferentes em cada estádio", explicou Tite.

Nos planos da CBF, é praticamente certo que Rio de Janeiro receberá uma das partidas. A cidade sediou recentemente o amistoso beneficente para o jogo contra a Colômbia, no Engenhão. Para a próxima vez, o estádio escolhido será o Maracanã. 

Outra cidade que tem a esperança de receber um jogo é Porto Alegre. Praticamente casa de Tite, a capital do Rio Grande do Sul também trabalha para entrar no roteiro da já classificada seleção.

Futebol