PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mulher diz que nunca foi agredida por Armero. "Só tivemos uma discussão"

Xinhua/Mauricio Alvarado/COLPRENSA
Imagem: Xinhua/Mauricio Alvarado/COLPRENSA

Do UOL, em São Paulo

28/03/2017 11h55

Em junho do ano passado, Pablo Armero foi preso em um hotel em Miami (EUA) acusado de agredir a sua mulher, Maria Bazán. Ele só foi liberado após pagar fiança de US$ 1,5 mil (cerca de R$ 5,4 mil). Além disso, foi determinado pela polícia local que ele mantivesse distância da mulher.

Nesta terça-feira, em entrevista à ESPN colombiana, Maria explicou que tudo não se tratou de um mal-entendido.

"Vamos deixar de lado essa situação. Nós tivemos uma discussão. O pessoal do hotel chamou a polícia e o que me disseram é que levariam ele para acalmá-lo. Me pediram para ir primeiro e depois o levariam. Mas nunca pensei que aconteceria tudo o que aconteceu", afirmou.

"Ele nunca me bateu. Como viram em meu Instagram, meu Facebook, eu publiquei fotos mostrando como eu estava bem. A verdade é que não passou de uma discussão", completou.

"Quero convidar a todos a virar a página. Tenho uma família muito linda, dois filhos, um marido grandioso que é Pablo Armero. Temos de levar energias positivas a nossa seleção colombiana. Estamos felizes", afirmou.

Armero está com a seleção colombiana para o jogo desta terça-feira contra o Equador, em Quito, pelas eliminatórias da Copa.

Futebol