PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Acusado de desvios na base, conselheiro tem acesso ao Corinthians na Bahia

Mané da Carne (à direita) acompanhou Corinthians na Bahia durante partida com o Vitória - Arquivo Pessoal
Mané da Carne (à direita) acompanhou Corinthians na Bahia durante partida com o Vitória Imagem: Arquivo Pessoal

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

23/05/2016 15h54

Investigado pelo Conselho de Ética do Corinthians por suposto esquema de desvio de dinheiro nas divisões de base, o conselheiro vitalício Manoel Ramos Evangelista acompanhou a delegação corintiana no fim de semana passado em Salvador. Mané da Carne, como é conhecido, assistiu à Vitória 3 x 2 Corinthians no domingo.

A presença do conselheiro havia sido vetada pela direção do Corinthians em viagens desde que se tomou conhecimento dos problemas com o empresário Helmut Niki Apaza. Até então, Mané da Carne era figurinha carimbada nas partidas corintianas, mas tinha se afastado até a partida realizada em Salvador. A informação foi inicialmente divulgada pelo Blog do Paulinho e confirmada pela reportagem.

No último domingo, o conselheiro caminhou normalmente no Hotel Mercure Pituba e conversou com membros da diretoria corintiana. Apenas hóspedes e jornalistas estavam autorizados a acessar o local.

"Eu viajei por conta própria. Paguei hotel, paguei a viagem. Com 70 anos, não posso ir onde eu quiser? Fui com meu dinheiro. Não tenho nada com isso, estou processando o americano (Niki Apaza) e as pessoas certas, quem falou de mim terá de provar na justiça. Uma vez ou outra, o Corinthians pagou (viagens dele), pois dei muito ao Corinthians em 54 anos. O Corinthians não cedeu ingresso, mas qual o problema em ceder a um conselheiro vitalício? O clube cede a tantas pessoas", disse Manoel ao UOL Esporte.

A assessoria de imprensa do Corinthians também afirmou que ele viajou a Salvador por conta própria, mas não soube informar se o acesso ao Barradão foi feito com ingresso cedido pelo clube.

A Comissão de Ética do Corinthians tem escutado uma série de funcionários e dirigentes para dar sequência à investigação do escândalo que estourou recentemente nas divisões de base do clube. Opositores pedem que Manoel seja expulso do Conselho.

Futebol