PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Suárez defende Neymar após críticas: "Dói que só o responsabilizem"

Suárez defendeu o companheiro de equipe das críticas sofridas pela má fase do Barcelona - EFE/Andreu Dalmau
Suárez defendeu o companheiro de equipe das críticas sofridas pela má fase do Barcelona Imagem: EFE/Andreu Dalmau

Do UOL, em São Paulo

21/04/2016 12h48

O atacante Luis Suárez avaliou a importância do trio ofensivo formado por ele, Neymar e Messi para o Barcelona.

O uruguaio concedeu entrevista durante o lançamento de um livro escrito por jornalistas esportivos que cobrem o dia a dia do clube catalão e, como não poderia deixar de ser, teve que responder a perguntas sobre a parceria dentro e fora de campo.

“Somos conscientes que ajudamos muito a equipe, que somos os três que jogamos habitualmente", disse

Mas nenhum de nós é intocável."

"Ninguém deve assumir toda a responsabilidade quando as coisas vão mal. Todos ganhamos e todos perdemos”, avaliou o atacante.

Ainda sobre a importância de se valorizar o grupo tudo, Suárez fez questão de sair em defesa de Neymar, que foi criticado por suas últimas atuações pelo clube, sendo apontado como um dos responsáveis pela queda de produção do Barcelona.

Dói que só o responsabilizem pelas derrotas. É um garoto com sentimentos e meu amigo. Todos tratamos de apoia-lo. Mas ele está, demonstrando com atitude, que não irá abaixar o braço”.

Ainda segundo o uruguaio, a vitória por 8 a 0 sobre o Deportivo La Coruña, na última quarta-feira (20), foi importante não só para seguir na liderança do Campeonato Espanhol, mas para que os jogadores retomassem a confiança e o bom futebol demonstrado ao longo da temporada.

“Necessitávamos dessa vitória. Vínhamos de várias partidas sofrendo e, como seres humanos que somos, ficávamos chateados com elas. Nos deixa tranquilos pela forma que jogamos, embora também estivéssemos após a partida do Valencia, porque perdemos, mas jogamos bem”, avaliou Suárez, que disse não ver outra possibilidade a não ser ganhar o Campeonato Espanhol, já que a Liga dos Campeões não será mais possível.

“Dependemos só de nós mesmo e, se ganharmos, os demais não nos interessam. O normal seria que não perdêssemos nenhuma. Somos os líderes. Estamos convencidos que podemos ganhar e queremos ganhar. Não cabe outra possibilidade que não seja essa”, finalizou o atacante.

Futebol